‘Câmara’ vai mediar conflitos entre fornecedores e usineiros em Alagoas
   13 de julho de 2015   │     14:14  │  2

As diferenças entre fornecedores de cana e usinas de Alagoas ganharam espaço na mídia e foram até discutidas numa recente audiência pública na Assembleia Legislativa.

Mas se depender dos fornecedores de cana, a partir de agora ‘roupa suja’ vai ser lavada em casa. Ou melhor, na Câmara Setorial da Cana-de-açúcar que será criada pelo governo do Estado nos próximos quinze dias.

O presidente da Associação dos Plantadores de Cana (Asplana) foi recebido por  Renan Filho na sexta-feira, 10, numa audiência privada. Edgar Filho avaliou com o governador a situação do setor sucroalcooleiro no Estado e saiu do Palácio dos Palmares com ânimo renovado.

“O governador reafirmou o compromisso que tem com o setor, especialmente com os fornecedores de cana e abriu perspectivas para ajudar a Asplana e os produtores”, adianta Edgar Filho.

Mas a reunião, avisa o presidente da Asplana, não ficou só na conversa. “A Asplana apresentou ao governador a proposta de criação da Câmara Setorial da Cana-de-açúcar e de imediato ele já autorizou. A Câmara será instalada até o final  deste mês”, avisa Edgar Filho

A Câmara, avisa Edgar Filho, vai intermediar diferenças entre fornecedores de cana, usinas e trabalhadores. Mas não é só. “Também vamos trabalhar, em parceria com o estado, em busca de alternativas para resolver a crise no setor e ajudar no desenvolvimento do estado”.

Versão oficial

A assessoria da Asplana fez texto sobre a reunião entre Edgar Filho e Renan Filho. Veja

Renan Filho atende pedido da Asplana na criação de Câmara Setorial da Cana

O governador Renan Filho tem buscado soluções para vários setores da economia alagoana. A cana-de-açúcar é o  principal setor econômico do nosso Estado e que responde por mais de 15% do PIB de Alagoas. Mas o setor vem enfrentando uma série de dificuldades, que precisam ser sanadas. Foi pensando nisso que o governador decidiu atender ao pleito da Asplana para criação da Câmara Setorial da Cana-de-açúcar. Edgar Filho, presidente da entidade, esteve reunido com o governador na manhã desta sexta-feira (10).

“Recebi com muita felicidade a ideia do Edgar para criar a Câmara Setorial para fazer estudos e aproximar o produtor de cana do industrial, do governo e da sociedade. Nós precisamos juntos criar condições para que o setor como um todo possa avançar. A cana é um setor importante para o avanço de Alagoas e estaremos juntos nesse trabalho. Garantiremos um estudo no Gabinete Civil para a criação da Câmara e já marcar a primeira reunião”, afirma Renan Filho.

Para o presidente da Asplana, Edgar Filho, a Câmara Setorial da Cana-de-Açúcar será uma forma mais objetiva de discutir saídas para ajudar o setor sucroenergético sair da crise, além de unir o trabalhador rural, o fornecedor de cana e industrais na busca de um diálogo. “A criação da Câmara é de fundamental importância para debatermos as questões do setor. E a ajuda do governo do estado para mediar a reunião entre todos os envolvidos vai nos ajudar a avançar. O governador é um parceiro nosso e está aberto para novas ideais para o nosso setor. Ele ficou de criar e participar da nossa primeira reunião”, destaca Edgar.

Renan Filho sabe da importância que a cana-de-açúcar tem para a economia de Alagoas, principalmente na geração de empregos. Na última safra da cana, funcionaram 20 usinas e mais de 25 mil trabalhadores são empregados na área industrial.  “A cana emprega muita gente. Temos várias indústrias e temos que manter a cultura da cana. Sou defensor da diversificação e Alagoas precisa criar novas possibilidades para empregar mais gente no campo. Mas também temos que ter a convicção de que o setor possa continuar cumprindo seu papel econômico e social no Estado”, explica Renan.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Comments are closed.