‘Bombeiro’? Renan Calheiros diz que não vai por ‘fogo no circo’
   5 de agosto de 2015   │     15:17  │  0

O presidente do Senado, Renan Calheiros, e o presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha, ocuparam o noticiário político nacional nesta terça-feira, 4, na reabertura dos trabalhos no Congresso Nacional, como era de se esperar.

Mas o que surpreendeu mesmo foi a postura adotada pelos dois.

Enquanto Eduardo botou lenha na fogueira, Renan deu uma de bombeiro. Os dois tem se revezado nesses papéis nos últimos meses. Quando um chuta na canela, o outro ‘sopra’.

Cunha evitou declarações mais duras contra o governo, mas agiu forte tirando o PT do comando ds CPIs. Já Renan Calheiros, que reafirmou sua posição de ‘independência’, lembrando que nem é governo, nem é oposição, muito pelo contrário, acalentou os corações aflitos do Palácio do Planalto com algumas frases bem ao seu estilho: “não vou colocar fogo no circo”, resumiu.

Tudo bem que ele não vá acender o pavio, mas será que terá forças para apagar o coquetel ‘cunhatov’ que Eduardo está prestes a lançar na lona de Dilma Roussef e do PT?

Seja como for, o presidente do Senado saiu em defesa da estabilidade institucional e avisou que não irá lançar mão de nenhum artefato ‘mortífero’ – ao menos por enquanto.

A aposta do Planalto

A relação entre Dilma Roussef e Renan Calheiros azedou desde que a presidente demitiu, sem mandar (ou será que foi mandando?) recado, o apadrinhado do presidente do Senado (Vinicius Lages) do Ministério do Turismo, em abril deste ano.

Como demissões passadas não movem moinhos, nem Renan Calheiros está mais remoendo o passado, o Palácio do Planalto passou a apostar no presidente do Senado como ponto de equilíbrio para a governabilidade. Ele parece (ou finge) ter entrado no jogo.

Alagoas no lucro

A reaproximação do Renan Calheiros ao governo pode ser dolorosa emocionalmente para as peças que estão no tabuleiro da ‘batalha naval’, mas Alagoas pode sair lucrando.

Se o puder o senador vai puxar a brasa para a sardinha pescada em sua terra e, de quebra, vai se esforçar para não deixar o ‘prato’ do governador Renan Filho vazio.

Bomba? Que bomba?

Eduardo ‘pavio curto’ pode até estourar de raiva. Mas Renan, mestre na arte de engolir sapos, campeão da paciência e legítimo proprietário de nervos de aço, manda avisar a quem interessar possa que ele não irá estourar nada por enquanto.

Não esperem, portanto, que ele lance nenhum artefato perigoso contra Dilma ou PT. ‘Canhão’ no Senado, por hora, só se for de água, gelada, de preferência.

O que ele diz

O texto a seguir é da Agência Senado:

Não haverá pauta bomba no Congresso, diz Renan

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), declarou nesta terça-feira (04) que a prioridade do Congresso Nacional é colaborar com uma pauta de interesse para o país e trabalhar para melhorar o ambiente da economia.

“Nós temos muita preocupação com o agravamento da crise econômica e social e vamos continuar colaborando. Não haverá pauta bomba no Congresso. Pelo contrário, nós estamos preocupados em desarmar a bomba que está posta na economia. Eu não sou governista e nem anti-governista. Vou me pautar sempre como presidente do Congresso, um poder independente e autônomo, que quer colaborar com o país, com o olhar sempre da sociedade”, disse Renan.