Marx Beltrão pede apoio para municípios e Pacto Federativo
   6 de agosto de 2015   │     14:49  │  0

O deputado Marx Beltrão reforço a luta de prefeitos de todo o país, nesta quarta-feira, 5, em Brasília. A participação do deputado foi registrada em texto por sua assessoria. Veja o texto.

O Deputado Federal Marx Beltrão participou da reunião de Mobilização pelo Pacto Federativo, realizado nesta quarta-feira (05), que contou com a participação do presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), de membros da Confederação Nacional de Municípios (CMN), e representantes da Associação dos Municípios Alagoanos, como o presidente Marcelo Beltrão.  O encontro teve o objetivo de reforçar pedido de que os projetos relativos ao pacto ganhem celeridade na votação.

Na ocasião, a CNM entregou a “Carta Municipalista” ao presidente Renan Calheiros. O texto alerta a sociedade brasileira, o Parlamento e à presidência da República das dificuldades por que passam os municípios com a falta recursos para manter as responsabilidades transferidas pelo governo federal.

“Iniciei minha carreira política no Município, fui prefeito de Coruripe por duas vezes e sei que é ali que as ações chegam ao cidadão e também é onde a corda mais aperta. Se hoje a Federação está enfrentando dificuldades financeiras, imagina como é a situação da parte mais pobre do pacto federativo, que é o município. Eles precisam de ajuda para não entrarem em colapso”, clamou o deputado Marx Beltrão.

De acordo o presidente em exercício da CNM, Gladimir Aroldi, os municípios “esgotaram completamente seus recursos, em razão da ausência da União e dos estados na transferência de recursos que servem para manter o equilíbrio financeiro desta Federação”.

O grupo solicitou aos parlamentares apoio e celeridade na votação de propostas importantes do Pacto Federativo como financiamento, a prorrogação da Lei de Resíduos Sólidos (lixões), em tramitação na Câmara dos Deputados, a participação da União no pagamento do Piso Salarial dos Professores, entre outros.

Pediram também o cumprimento do acordo sobre o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), com a  transferência da primeira parcela no valor R$ 1,9 bilhão, pelo Governo Federal.