Renan Filho não pensa em mudar secretariado agora
   9 de agosto de 2015   │     22:39  │  0

Uma reunião de governança após a outra e Renan Filho tem dado sinais de que não está plenamente satisfeito com o primeiro escalão do seu governo. As ‘notas baixas’ dos secretários vazam aqui e acolá.

O governador cobra melhor desempenho, pede para a equipe reagir, mas ao contrário do que às vezes parece dá tempo para que cada um faça seu trabalho florescer.

Não seria o caso – muitos se perguntam – de trocar algumas peças do ‘xadrez’? Sim e não. Isso porque na área técnica, salvo algumas exceções, Renan Filho anda plenamente satisfeito com o desempenho dos secretários.

Fábio Farias, Christian Teixeira, George Santoro e Alfredo Gaspar estão entre os melhores no conceito do público e do próprio governador.

Outros nomes podem até aparecer pouco na mídia, por enquanto, mas estão atendendo as expectativas de Renan Filho. É o caso do secretário de Transportes e Desenvolvimento Urbano, Mozart Amaral. Quase como um “mineiro” ele estruturou a Pasta e agora parte para botar o “time em campo”.

Luciano Barbosa é um caso a parte. Ele não apenas é vice-governador, mas goza da confiança e trabalha alinhado com Renan Filho na Educação.

Entre os demais, existem casos que estão acima e abaixo das expectativas. No entanto, em plena crise, não há muito que fazer. Trocar o que? Trocar quem?

Quem ouve Renan Filho falar sobre o tema sente que ele deve esperar um pouco mais para mexer na equipe. Mas nem tanto quanto gostariam os secretários.

O governador monitora a popularidade do governo, avalia o desempenho em cada área, mas parece esperar o quadro nacional se definir, para fazer ajustes na sua equipe.

No momento, com o Brasil em meio a uma tempestade política (ou será furacão?) qualquer mudança, por melhor que seja, pode ser precipitada. Somente depois que conseguir “enxergar a direção” do vento, Renan Filho deve apontar o barco para o caminho que achar mais apropriado.