Licitação de área de petróleo em Alagoas atrai várias empresas
   11 de agosto de 2015   │     15:22  │  0

Marcada para o dia 7 de outubro deste ano, a 13ª Rodada de Licitações de Áreas de Exploração de Petróleo e Gás Natural da ANP, que vai leiloar 266 blocos exploratórios, sendo 10 em Alagoas, atraiu até essa segunda-feira, 10, 36 empresas. As companhias têm até esta terça, 11 para se inscrever.

A licitação traz como novidade o leilão, pela primeira vez, de áreas de petróleo no mar de Alagoas. A inclusão do Estado foi articulada pelo governador Renan Filho, com apoio do do presidente do Senado, Renan Calheiros.

Atualmente a produção de petróleo de Alagoas está concentrada em campos terrestres, em sua maioria poços velhos em produção declinante. Como resultado, o estado que já chegou a produzir cerca de dez mil barris por dia fechou 2014 com produção abaixo de 6 mil barris, uma queda de 40%.

Veja o perfil do setor em Alagoas, segundo a ANP: são 27 blocos exploratórios, todos em terra, com 6 empresas atuando, numa área total de 1,3 mil km2. São 17 campos, sendo 3 em desenvolvimento e 14 em produção – e mais de 90% da produção de campos terrestres

Até hoje o governo federal nunca tinha autorizado leilões de áreas de petróleo no mar de Alagoas. Pelas características (a existência de reservas de gás natural em terra é uma delas), o Estado tem boas chances de ter reservas de petróleo no mar, argumenta explica Renan Filho: “ Apesar disso, o leilões dessas áreas eram realizados basicamente em Sergipe”, explica.

O Conselho Nacional de Política Energética autorizou a ANP a realizar  a “13ª Rodada de Licitações de blocos exploratórios de petróleo e gás natural” no “modelo antigo”, quer permite a concessão total, sem partilha com a Petrobras.

“A participação do senador Renan Calheiros (residente do Senado) foi fundamental para que conseguíssemos dar esse passo importante”, aponta Renan Filho.

Renan Filho comemora o avanço da licitação, mas admite que o petróleo não será encontrado e muito menos explorado de imediato. Ele lembra que essa é uma alternativa de médio e longo prazo, mas a perfuração das áreas para pesquisas já deve ser iniciado  no próxima ano.

“Se confirmada a existência do petróleo, como esperamos, Alagoas terá uma grande alternativa de desenvolvimento no médio prazo, mas  com alguns benefícios imediatos”, aponta o governador.

Diretora da ANP apresenta detalhes da licitação a Renan

A diretora-geral da ANP conversou nesta terça, 11, com Renan Calheiros. Ela disse ao senador que o número de empresas que  se habilitaram para participar da 13ª Rodada é considerado muito bom e é provável que a área de Alagoas desperte o interesse de várias delas.

anpRenan-recebe-visita-da-diretora-geral-da-ANP

A Agência Senado registrou reunião. Veja:

Renan recebe visita da diretora-geral da ANP

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), recebeu, na manhã desta terça-feira (11), a visita da diretora-geral da Associação Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriard. Durante o encontro eles trataram da 13ª Rodada de Licitações de Áreas de Exploração de Petróleo e Gás Natural.

Segundo a diretora da ANP, Magda Chambriard, 36 empresas já manifestaram interesse em participar. A 13ª rodada está marcada para 7 de outubro e as companhias têm até hoje (11) para se inscrever. “Esta é uma oportunidade de negócio para todo tipo de empresa petrolífera, seja ela interessada em pequenos negócios em terra ou bacias maduras, interessada em águas rasas ou uma grande empresa interessada em águas profundas”, declarou Magda.