Após Lei Delegada, alguns comissionados vão perder cargos
   18 de agosto de 2015   │     20:28  │  5

Com a Lei Delegada 47, editada na semana passada, o governo de Alagoas vai promover uma reestruturação geral nas Secretarias e órgãos vinculados. Um dos atos já confirmados é a exoneração de todos os cargos comissionados no próximo dia 1º de setembro.

Todos saem,mas todos não voltam. A redução de no número de cargos será pequena, confirma o secretário de Planejamento e Gestão, mas a escolha de quem sai e quem fica depende de cada Pasta.

O que Christian Teixeira garante, no entanto, é que todos  os direitos dos comissionados, serão pagos. “Quem sair agora e não for renomeado, terá direito a receber no próximo salário os valores proporcionais de 13º e férias”, assegura.

Se alguns secretários vão aproveitar a reforma para fazer ou não uma “limpeza” nas suas pastas, não se sabe. Mas o que Christian Teixeira recomenda a todos os seus colegas é transparência.

“Não seria possível aplicar a Lei Delegada tão logo ela foi promulgada. A decisão de publicar todas as exonerações e nomeações no próximo dia 1º foi tomada justamente para que cada órgão defina a sua lista de pessoal e todos sejam nomeados no mesmo dia, evitando solução de continuidade no seu funcionamento”, pondera.

Faxina

O que políticos ligados a Renan Filho esperam que aconteça, uma faxina geral, não deve acontecer. A possibilidade de um “expurgo” de assessores “herdados” da era Vilela parece cada vez menor.

COMENTÁRIOS
5

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Joao Steir

    Uma pena são as alterações com base politica, tirando alguns técnicos de renome e respeito, para a entrada de pessoas apadrinhandas, é uma pena perder esses nomes que contribuíram para o desenvolvimento do estado. Acredito que é extremamente explicável a saída de pessoas da gestão anterior, como os secretários adjuntos da agricultura e infraestrutura, mas…. outros não faz sentido… o governo tem que entender que o tempo de arrumar a casa passou… mostrar ação é a bola da vez

  2. Joao Steir

    Uma pena são as alterações com base politica, tirando alguns técnicos de renome e respeito, para a entrada de pessoas apadrinhandas, é uma pena perder esses nomes que contribiram para o desenvolvimento do estado. Acredito que é extremamente explicável a saída de pessoas da gestão anterior, como os secretários adjuntos da agricultura e infraestrutura, mas…. outros não faz sentido… o governo tem que entender que o tempo de arrumar a casa passou… mostrar ação é a bola da vez….

  3. Santos

    Como ficará o 13º e as férias de quem for exonerado e renomeado? um servidor que entrou em março e exonerado em setembro(lei delegada), e renomeado para o mesmo cargo, chegando em dezembro seu 13º será pago na proporção a partir de março ou de setembro? idem para as férias

  4. Josevane

    Perderão aqueles que não tem padrinho!
    No Sistema Penitenciário tem agente que continua assumindo outras funções que nada dizem respeito a função para qual prestaram concurso.
    É só averiguar!

  5. Tony Santos

    Se os poderes executivo, legislativo e judiciário substituírem comissionados que ocupam cargos de chefia por servidores efetivos, farão uma grande economia financeira em suas folhas salariais. Mas perderão a oportunidade de ajudar pessoas próximas, em detrimento da economia e do serviço qualificado.

Comments are closed.