Com investimento de R$ 8 milhões avícola gera 800 empregos em Alagoas
   11 de setembro de 2015   │     16:01  │  2

A avicultura industrial ressurge como um novo e promissor negócio em Alagoas. O Grupo Ferraz, de Pernambuco, inaugurou nesta sexta, 11, o primeiro abatedouro industrial do Estado.

Com capacidade de abate de 32 mil frangos por dia funcionando em apenas um turno (podendo ser dobrado se a demanda aumentar), a indústria, instalada em Santa Luzia do Norte, vai gerar na primeira fase 200 empregos diretos e 600 indiretos.

O investimento inicial, informa o empresário Rildo Ferraz, do Grupo Ferraz, que tem atuação no setor em Pernambuco, é de R$ 8 milhões. A proposta do grupo é arrojada. O objetivo, além do abatedouro, é implantar em Alagoas granjas de matrizes e incubatórios, além da produção de pintos de um dia e ovos férteis.

Gildo Ferraz também produz frangos numa granja arrendada por seu grupo, em Maceió, e pretende fazer a integração com  agricultores familiares: “para atender nossa demandas devemos fazer a produção integrada com cerca de 150 pequenos produtores da região agreste, principalmente Arapiraca e Palmeira dos Índios”, aponta.

A vinda da empresa para o estado, explica Rildo, foi viabilizada graças ao incentivo que recebeu do governo do Estado. Também nesta sexta, 11, o governador Renan Filho assinou decreto com nova legislação tributária, isentado de ICMS todo o frango produzido e abatido no estado.

Renan Filho assinou o decreto na sede da indústria e avisou que fará legislação semelhante para a pecuária de corte, assim como fez com o leite: “vamos incentivar o produtor local.Nosso objetivo é garantir o abastecimento , o consumo do estado, num primeiro momento. Em seguida, vamos trabalhar para  termos excedentes que possam ser comercializados em outros estados e até fora do país. Assim, vamos estimular a geração de emprego e renda”, explicou.

A empresa que vai colocar produtos no mercado até o final deste mês com a marca Frango Favorito também contou, explica Rildo Ferraz, com o apoio da  Secretaria de Agricultura. “A Seagri nos ajudou desde o princípio. O secretário Alvaro Vasconcelos é um grande parceiro”, aponta.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Comments are closed.