Força tarefa da Sefaz vai ‘caçar’ suspeitos de sonegação em AL
   14 de setembro de 2015   │     10:37  │  0

A Secretaria da Fazenda decidiu formar força tarefa para “caçar” grandes contribuintes suspeitos de sonegação. O alvo são os empresários que reduziram os valores pagos de ICMS nos últimos meses, sem “justificativas plausíveis”.

Pelo menos 300 grandes empresas devem ser esmiuçadas nos próximos dias.

Para montar a operação George Santoro convocou todos os fiscais de tributos que estava atuando em outras funções ou em outros órgãos para “voltar ao batente”.

O secretário da Fazenda quer passar o “pente fino” nas empresas que diminuíram o pagamento de ICMS, baseado num trabalho de inteligência fiscal. O trabalho já começou com um pedido de explicação. A empresa que não deu uma justificativa convincente será investigada.

Pente muito fino

Durante o desfile de 7 de setembro, o governador Renan Filho voltou a criticar decreto editado no final do ano passado que prorrogou o pagamento dos débitos de usineiros. “A gente não pode conviver com isso em Alagoas, principalmente num ano de muitas dificuldades”.

O governador voltou a dizer que quer implantar uma espécie justiça tributária: “quem pode pagar mais, paga mais; quem não pode, paga menos”.

O governador também espera contar com a ajuda da Justiça de Alagoas para cobrar tributos dos inadimplentes e acabar isenção tributária de setores importantes da economia.

Ele promete cobrar R$ 480 milhões em ICMS atrasado e já pactuado com os usineiros desde 2007.

O presidente do TJ, Washington Luiz, prometeu todo apoio ao governador.