Crédito do Banco do Nordeste para MPE cresce 22% em Alagoas
   5 de outubro de 2015   │     16:11  │  0

O Banco do Nordeste aumentou em 22% suas contratações com micro e pequenas empresas, em Alagoas, no período de janeiro a agosto passado, se comparado aos primeiros oito meses de 2014. Os contratos somam cerca de R$ 68 milhões e beneficiam o segmento da capital e interior, com destaque para Maceió, Arapiraca, Delmiro Gouveia e Palmeira dos Índios. Até o final do ano, o BNB espera aportar mais R$ 30 milhões junto às empresas desse porte.

Segundo o Superintendente Estadual do Banco do Nordeste em Alagoas, Antônio César de Santana, os resultados são animadores, ainda mais contrariando a crise financeira pela qual o país. Ele aproveitou para parabenizar os micro e pequenos empresários alagoanos, pelo Dia Nacional do MPE, enfatizando características como empreendedorismo e capacidade de resiliência para enfrentar as dificuldades que observa no empresariado local.

Novidades

Antônio César destaca ainda algumas vantagens que o Banco do Nordeste está oferecendo ao segmento, sempre com o propósito de estimular o desenvolvimento das MPEs. “Além das taxas de juros e prazos de financiamento serem bastante competitivos, o Banco vem realizando melhorias para facilitar o acesso ao crédito a esse setor”, ressalta.

Um exemplo é a Conta MPE Especial com Fundo de Liquidez, em que os próprios recebíveis do cartão de crédito da empresa são utilizados como garantia da operação. Outra boa iniciativa que desburocratiza o crédito é o Cartão Empresarial Capital de Giro, que disponibiliza limite de até R$ 200 mil, e prazo de parcelamento de até 36 meses, sem necessidade garantia real.

Interiorização

Segundo dados do Banco do Nordeste, as contratações estão crescendo não só entre as MPEs de Maceió, mas também em municípios do interior. Fora da capital, o município de Arapiraca aparece em primeiro lugar em volume de operações, somando R$ 7,6 milhões, até agosto passado, com incremento de cerca de R$ 2 milhões em relação ao mesmo período do ano passado.

Já em termos percentuais, as MPEs de Delmiro Gouveia foram as que apresentaram maior crescimento no período analisado, em relação a valores contratados, alcançando 325% de aumento, o equivalente à R$ 6,8 milhões.

As MPEs localizadas no Semiárido alagoano também foram contempladas com um volume maior de crédito do BNB: cerca de R$ 30 milhões, contra R$ 20 milhões aplicados no mesmo período em questão.

(com assessoria)