Martelo batido: Governo de AL vai receber R$ 410 milhões pela venda do Produban
   9 de setembro de 2016   │     19:49  │  1

O governo de Alagoas vai oficializar, no começo da próxima semana, a venda do antigo Banco do Estado de Alagoas – Produban – para a Caixa Econômica Federal.

O negócio envolve a gestão de fundos, crédito tributário, o patrimônio imobiliário do antigo banco e a gestão da folha de pessoal do estado pelos próximos cinco anos.

A decisão do governador Renan Filho, segundo importante fonte do Palácio dos Palmares, foi pela venda direta.

O negócio, pelo que se sabe, será de R$ 410 milhões. O chamado crédito tributário, que é a conversão dos prejuízos registrados na liquidação do banco (R$ 880 milhões), pode ser utilizado para reduzir o pagamento de impostos em até R$ 180 milhões.

Mais da metade do valor representa da venda do banco, vai para a gestão da folha de pessoal – que na gestão de Teotonio Vilela Filho foi negociada por R$ 110 milhões por um período de 5 anos. O restante equivale ao patrimônio imobiliários e fundos financeiros, entre outros.

O negócio, que foi avaliado por cerca de R$ 550 milhões pela FGV, teve um deságio de menos de 30%, baixo ds considerado que, em função da crise econômica do país, esperava-se um desconto de até 50%.

No começo da próxima semana, Renan Filho e George Santoro (secretário da Fazenda) devem anunciar oficialmente a aceitação da proposta da Caixa.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. carlos ferro

    Caro Edvaldo!
    Com tanto dinheiro e a,renegociação da divida(50.000.000)sobram mensalmente no caixa do estado.E o governo continua a negar reajuste aos servidores.Será que os servidores serão os bois de piranha desse governo?Será que esse governador conseguirá ser pior que téo?É triste mas é verdade estão querendo acabar com os serviços públicos.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *