Dinheiro não “aparece” para candidatos nem mesmo na reta final dae campanha
   27 de setembro de 2016   │     13:48  │  3

Que a circulação de dinheiro nas eleições de 2016 seria menor, já se esperava. Mas as dificuldades financeiras nas campanhas são bem maiores do que se imaginava.

Não bastassem as limitações impostas pela Justiça Eleitoral, que impede a doação por pessoa física para os candidatos, a greve dos bancos surgiu como um novo complicador nestas eleições.

E não é só. Receita Federal, TSE, MPF e PF estão monitorando as movimentações financeiras “estranhas” , especialmente nos últimos dias das eleições.

Com tantas dificuldades reais, restaram a alguns candidatos recorrer a agiotas ou tentar se desfazer de algum patrimônio pessoal, incluindo veículos e imóveis.

É isso ou correr o risco de perder “tudo” por falta de dinheiro para manter a campanha na reta final.

Seja qual for o resultado,  esta eleição já está entrando para a história como a mais barata das últimas décadas.

Partidos como o PMDB, que movimentaram milhões nas eleições de 2014, agora restringem suas doações ao fundo partidário. Para candidatos a prefeito das menores cidades, as doações oficiais ficam entre R$ 20 mil e R$ 40 mil.

COMENTÁRIOS
3

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. JOSÉ

    VOCE ELEITOR,

    COMO VOCÊ SE SENTE AO COLOCAR NO SEU CARRO ADESIVO DE UM POLITICO LADRÃO, CORRUPTO, SERÁ QUE VOCÊ TEM FAMILIA, TEM FILHOS, TEM NETOS.

    AGINDO DESTA FORMA VOCÊ CONTRIBUI DE FORMA DECISIVA PARA OS LADRÕES CONTINUAREM ROUBANDO DO PAÍS.

    TENHA VERGONHA, SEJA UM ELEITOR(A ) DECENTE.

    TEM POLITICO SAFADO USANDO ATÉ O NOME DE DEUS.

    Reply
  2. JOSÉ

    O JORNALISTA RICARDO MOTA DENUNCIA NA SUA COLUNA PONTO CRÍTICO, O DERRAME DE MILHÕES NA COMPRA DE VOTOS EM ARAPIRACA.

    SABEM TODOS QUE ESTA PRÁTICA CRIMINOSA FAZ PARTE DA SAFADEZA DE POLITICOS CORRUPTOS E ELEITORES ANALFABETOS, ESTE É O RESULTADO DE PERMITIR QUE ANALFABETO, SEJA OBRIGADO A VOTAR, NÃO DEVERIA.

    Reply
  3. OLIVEIRA

    Em toda eleição surgem novas proibições, buscando, talvez, mais equilíbrio na disputa eleitoral. Só veremos se essas disputas surtirão efeito, quando os políticos profissionais e os “inhos” deixarem de ser eleitos. À proposito, que absurdo é um mandatário do poder executivo concorrer à reeleição sem se afastar do cargo, com toda a máquina administrativa a seu serviço. Aliás, sou contra a reeleição de mandatários tanto do poder executivo quanto do poder legislativo, para que possamos acabar com a figura nefasta do político profissional.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *