Renan chama PF de fascista e ministro da Justiça de “chefete” de polícia
   24 de outubro de 2016   │     22:12  │  4

O presidente do Senado reagiu duramente a Operação Métis, realizada pela Polícia Federal, na semana passada. Contrariando seu comportamento habitual, com declarações normalmente “controladas”, Renan Calheiros (PMDB-AL),chamou o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes de “chefete de polícia” e acusou a Polícia Federal de usar métodos fascistas por ordem de um “juizeco de primeira instância”.

A reação de Renan Calheiros, claro, é um recado ao Palácio do Planalto. O senador fala em nome dos seus pares, que estão inconformados não só com a operação da PF no Senado, mas principalmente com a “falta de comando” do presidente Michel Temer.

A crise, pelo que se ouve em Brasília, é maior do que se imagina. Michel Temer tem pela frente o desafio de lidar com crise e terá que fazer escolhas que passam pela governabilidade. Mas essa, é outra história.

As declarações de Renan Calheiros foram reproduzidas em vários portais de notícias do país. Veja a seguir, trecho de reportagem da Folha de São Paulo.

PF usa método fascista e ministro age como ‘chefete de polícia’, diz Renan

Em seu primeiro pronunciamento público após a Operação Métis, realizada no Senado na semana passada, o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), fez duras críticas ao ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, e disse que a Polícia Federal utiliza “métodos fascistas” por ordem de um “juizeco de primeira instância”.

Bastante irritado, ele atacou também o que considerou “excessos” da Lava Jato. “É inacreditável que uma pinimba de agentes policiais de um poder acabe definindo uma crise institucional”, afirmou Renan, em alusão à delação de um policial legislativo que deu origem a ação que culminou com a prisão de quatro agentes do Senado.

…”Um juizeco de primeira instância não pode, a qualquer momento, atentar contra um poder. É lamentável que isso aconteça num espetáculo inusitado, que nem a ditadura militar o fez, com a participação do ministro do governo federal que não tem se portado como um ministro de Estado. No máximo, tem se portado como um ministro circunstancial de governo, chefete de polícia”, disse Renan.

Após as críticas públicas, Renan se deslocou ao Palácio do Planalto para encontro com o presidente Michel Temer. Os ataques a Moraes aumentaram o desgaste na imagem do ministro e a pressão interna no governo federal para que Temer troque o comando do Ministério da Justiça.

Veja aqui o texto na íntegra: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/10/1825863-pf-usa-metodo-fascista-e-ministro-age-como-chefete-de-policia-diz-renan.shtml

COMENTÁRIOS
4

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Silva Luiz

    A NAÇÃO REPUDIA tanta arrogância. As Associações de Juízes e Procuradores já se manifestaram. A Presidente do Supremo do CNJ já se manifestou. É muito difícil que exista alguém de bom senso que aplauda uma situação tão inusitada, surreal. TODO mundo está errado, só uma meia dúzia que a décadas se achava e se acha acima de tudo e de todos, PENSA que está certa.

  2. PETRUCIO

    SE A PF É FACISTA E O MINISTRO É CHEFETE, ELE É O QUÊ? NÃO ME ENGANO COM ESSE SENHOR DE SI MESMO, SUA HORA VAI CHEGAR DONO DE ALAGOAS.

  3. Observador

    Prezado Edivaldo, no segundo parágrafo do texto, você “Palácio dos Palmares”. Não seria Palácio do Planalto?

Comments are closed.