Demora da emissão de carteira de trabalho em Alagoas é decorrente de problema nacional
   31 de outubro de 2016   │     19:25  │  1

Em reportagem de 14 de junho deste, o Bom Dia Brasil acompanhou as dificuldades dos brasileiros para conseguir a emissão de uma nova carteira de trabalho: “Em Recife, o sistema que emite carteiras de trabalho parou na sexta-feira (10). Em Alagoas, a média de atendimentos caiu de 200 pessoas por dia para 50”, diz trecho da matéria, que acompanhou o problema em vários estados brasileiros.

A demora na emissão, segundo a reportagem, foi decorrente de “foi um problema no sistema de dados da empresa pública responsável pelos serviços de informática. O Ministério do Trabalho diz que já está resolvido, mas o Bom Dia Brasil foi a agências do trabalhador e as dificuldades permanecem”.

De fato as dificuldades permanecem – até hoje. Na sexta-feira, 28, reproduzi aqui a reclamação de um leitor (http://wp.me/p6TEFy-3E8) contra a longa espera para a emissão da carteira de trabalho em Alagoas: “Após ficar esperando por quase três horas e não sendo atendido, tive que fazer o reagendamento no local, que foi marcado para 19 de dezembro de 2016, absurdo total!!!”.

Na sua reclamação, Aldo Silva atribuiu o problema ao serviço de Internet da Superintendência Regional do Trabalho em Alagoas.

Em parte ele tem razão, admite o superintendente Israel Lessa. “De fato existe uma demora na emissão, mas esse é um problema nacional e não local. Não é a internet da SRT que está ruim, mas o novo sistema, implantado há poucos meses, no final do governo da presidente Dilma Rousseff, para a emissão da CTPS digital. Até agora, o sistema não funcionou e houve uma grande redução na emissão de carteiras de trabalho, não só em Alagoas, mas em todo o país”, aponta.

De forma emergencial, explica Israel Lessa, o Ministério do Trabalho autorizou a emissão, em outubro, de 2 mil carteiras de trabalho no sistema manual. “Até que o sistema se normalize, temos buscado junto ao Ministério alternativas para atender de forma emergencial as pessoas que precisam com maior urgência do documento. Casos de pessoas que conseguiram o emprego ou precisam fazer alguma anotação, estão sendo atendidos com prioridade. Se qualquer trabalhador chegar com a informação de que conseguiu um emprego, vamos garantir que ele seja atendido, pois não podemos deixar que perca o emprego por falta do documento”, pondera.

Quando o problema será resolvido? Israel Lessa ainda não tem uma resposta: “pelo antigo sistema, a SRT conseguia emitir cerca de 200 carteiras por dia. No novo sistema conseguimos emitir entre 10 e 20 documentos. Só estamos conseguindo atender os casos emergenciais graças a emissão de documentos manuais. O Ministério do Trabalho em uma equipe trabalhando nessa questão e esperamos que uma solução seja dada o mais breve possível”, aponta.

 

Veja aqui a reportagem do Bom Dia Brasil

Brasileiros enfrentam dificuldades para tirar carteira de trabalho

Como se já não bastasse o avanço galopante do desemprego, os brasileiros estão esbarrando em mais um obstáculo. Muita gente que conseguiu, na contramão da crise, arrumar um serviço, não está conseguindo tirar a carteira de trabalho. Pior é que, com essa demora, muita gente que conseguiu a vaga está com medo de perder o emprego.

Foi um problema no sistema de dados da empresa pública responsável pelos serviços de informática. O Ministério do Trabalho diz que já está resolvido, mas o Bom Dia Brasil foi a agências do trabalhador e as dificuldades permanecem.

O mais difícil, Mateus conseguiu, um emprego. Foi selecionado para uma vaga de frentista em um posto de gasolina em Brasília. O que ele não podia imaginar era que ia ser tão difícil conseguir a carteira de trabalho. Semana passada ele foi duas vezes na Agência do Trabalhador.

“Como essa crise já tá ruim, né, e quando arranja, aí acontece uma coisa dessa”, afirmou Mateus dos Santos.

Fábio também está tentando tirar a segunda via da carteira há quase um mês.

“Sempre é assim desse jeito. Sempre retonando e nada resolve”, declarou.

Foi assim em muitas cidades do país na semana passada. Em Recife, o sistema que emite carteiras de trabalho parou na sexta-feira (10). Em Alagoas, a média de atendimentos caiu de 200 pessoas por dia para 50.

Veja aqui a reportagem na íntegra:

http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2016/06/brasileiros-enfrentam-dificuldades-para-tirar-carteira-de-trabalho.html

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. ALDO SILVA

    Meus Agradecimentos ao jornalista Edivaldo Júnior, por expor e da ênfase a minha reclamação aqui no blog.
    Referente a informação dada pelo superintendente Israel Lessa de que a internet da SRT não é ruim, quero deixar claro que a servidora do guichê de atendimento ao ser questionada sobre a demora e se o problema era local ou nacional, respondeu: “O problema é local, a internet disponível no prédio é que é ruim. O programa de emissão é bom, em qualquer outro local que tenha velocidade de internet compatível, o sistema funciona adequadamente”, concluiu.
    Faz-se necessário que o superintendente e sua equipe busquem soluções para resolução do problema, e que as informações prestadas sejam alinhadas e transparentes.
    Descrevo também que as condições físicas do local precisam ser melhoradas, o ar condicionado não funciona e a falta de triagem na recepção são alguns dos problemas que pude constatar.
    Por fim, não é razoável que ao fazer o primeiro agendamento programado para 40 dias e não ser atendido por causa do órgão, se faça um reagendamento para 54 dias.
    Obrigado.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *