Em nota, prefeitura de Maceió diz que haverá redução e não aumento para comissionados
   11 de dezembro de 2016   │     14:39  │  4

 

Em nota enviada ao blog neste domingo, 11, a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Maceió contesta informações publicadas aqui, sobre o reajuste de salários para servidores comissionados.

A nova tabela de vencimento para comissionados foi apresentada no projeto de reforma administrativa enviada essa semana pelo prefeito Rui Palmeira, em regime de urgência, para a Câmara de Vereadores de Maceió.

Nem tudo é o que parece

Conversei, também neste domingo, 11, com dois secretários de Rui Palmeira. Clayton Santos (Secom) e Fellipe Mamede (Administração). Ambos asseguram não houve aumento de valores, mas uma reorganização do quadro de comissionados.

O problema, admitem os próprios secretários , o que a base de comparação está prejudicada. Na reforma proposta pelo prefeito, o quantitativo de comissionados seria menor que o atual. “Hoje existem várias leis que determinam a distribuição dos comissionados. Isso muda com a reforma, pois teremos um quantitativo estabelecido numa só lei”, aponta Mamede.

O secretário de Administração assegura ainda que não haverá aumento de gastos com comissionados: “na situação atual isso não seria possível. A reorganização administrativa não irá reduzir gastos com comissionados, mas promoverá economia com o ganho de eficiência.  Maceió gasta entre 5% e 7% com comissionados e vai continuar nesse patamar”, assegura.

A nomenclatura utilizada no projeto é a mesma já utilizada hoje. Mamede sustenta seus argumentos de manutenção ou redução dos valores pagos a comissionados com a fusão da função DAS 1 com DAS 2. O projeto não deixa isso claro, nem explica quais os quantitativos que existem hoje de cada DAS (de 1 a 6), prejudicando a comparação com a nova tabela proposta pela prefeitura.

De resto, cada um faça sua leitura. Além da nota, o blog publica tabelas enviadas pela Secom, que podem ser comparadas com tabelas e gráficos do  texto anterior, neste blog.

Veja a nota, na íntegra: 

Nota

A Prefeitura de Maceió afirma que não procede e é inverídica a informação de que o prefeito Rui Palmeira reajustou em até 100% os salários dos servidores em cargos comissionados, conforme título e texto de postagem no Blog do Edivaldo Júnior, desse sábado, dia 10. Pelo contrário, o que houve foi um ajustamento dos salários para baixo, ou seja, uma redução.

 Na nova proposta enviada à Câmara, os salários de prefeito e vice-prefeito se mantêm os mesmos. Os vencimentos de secretários também foram reajustados, mas diminuíram, assim como os demais níveis salariais.

 Sobre a nova configuração dos níveis de salários, como os valores pagos às faixas iniciais eram muito próximos, elas foram fundidas e se tornaram o DAS1 na nova proposta. Com essa fusão de níveis na base, o DAS 6, cujo valor era de R$ 7.996, foi extinto e passou a ser o DAS5, com valor inferior de R$ 7.700.

 Desta forma, na nova proposta, o DAS 5, que pagava R$ 4.220 passou a ser DAS4, que paga agora R$ 4 mil. O DAS4, que tinha o valor R$ 3.198, se tornou o DAS 3, cujo valor desceu para R$ 3 mil. Na nova reconfiguração, o DAS 2, que era de R$ 1.066 passou a ser o DAS1, com valor de R$ 1.000, o que demonstra a redução de percentuais de até 6% (ver tabela) de valores em todos os níveis.

 Sobre os 9 cargos de NES3, no valor de R$ 11 mil, a criação dessas siglas foi em função da reorganização das novas secretarias que foram criadas. Sobre o NES 2 citado no texto, o valor sempre foi de R$ 16.500, mas com a nova proposta o valor desce para R$ 16 mil.

Tabela Níveis Salariais

COMENTÁRIOS
4

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Tony

    É fácil descobrir quem esta falando a verdade, é só comparar os salários atuais com a tabela proposta no projeto de lei enviada a Câmara.

    Eu concordo que os comissionados da Prefeitura de Maceió ganham pouco, mas o problema é que nem todos trabalham, só recebem. Basta o Ministério Público investigar que vai encontrar vários servidores comissionados que só recebem e outros que são nomeados para um cargo e trabalham nos gabinetes de políticos que os indicaram para o cargo.

  2. Servidor público municipal

    Palhaçada, pq não dizem o quantitativo de cargos comissionados da.lei anterior e do projeto novo. Outro tema é quando vier o aumento salarial vai dizer que a prefeitura vai estar passando por dificuldades financeira, e os jornalistas vão vender este peixe para o prefeito, com verdadeiro. Reajuste vai ser zero

  3. Ronaldo

    Deveria ser feito uma grande reportagem sobre esses cargos comissionados. Quem são e onde estão estas pessoas que entram no serviço público sem concurso.

Comments are closed.