Reajuste para funcionalismo estadual deve chegar a 6,29%
   19 de março de 2017   │     22:34  │  5

O governo de Alagoas trabalha com a perspectiva de melhorias para o servidor público este ano, que incluiria, além do reajuste anual, de mudanças no calendário mensal de pagamento.

O governador Renan Filho já decidiu que este ano o estado vai dar reajuste ao funcionalismo estadual. Falta agora só definir o percentual.

Como a data base da categoria é maio e a proposta do governo precisará ser apresentada aos representantes dos servidores e, em seguida, encaminhada para aprovação da Assembleia Legislativa, o governo deve iniciar as discussões em torno do reajuste até o final de março ou início de abril.

As secretarias da Fazenda e de Planejamento e Gestão devem fechar com o governador Renan Filho a proposta que será apresentada aos servidores: a reposição salarial seria igual ou próxima ao IPCA de 2016, que ficou em 6,29%.

A alguns interlocutores, o governador já avisou que pretende chegar ao IPCA. Tudo vai depender da disponibilidade de caixa e da expectativa de crescimento da receita até o final deste ano.

Não é só. Após o reajuste, o governo deve iniciar um processo cujo objetivo é pagar os salários de todos os servidores dentro do mês trabalhado.

Atualmente, a primeira faixa de sai no final do mês e a segunda faixa, que tem impacto maior – algo como R$ 180 milhões – é liberada normalmente no dia 10 do mês seguinte. A mudança deve se dar, diante das dificuldades financeiras, “aos poucos” e pode ser feita por categorias.

A folha líquida dos servidores ativos é de R$ 124 milhões e a de inativos R$ 115 milhões. Um reajuste linear de 6,29% gerai um impacto acima de R$ 14,7 milhões por mês ou mais de R$ 190 milhões no ano.

COMENTÁRIOS
5

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Fernando

    Esse governador fica só gerando expectativas, em 2016, enquanto a prefeitura concedeu aumento, ele ficou só enrolando, em 2017, continua só enrolando, não oferece nada de concreto, apenas desgasta os servidores com essa conversa “mole”… Esse governador tem muito a aprender, pois esses anúncios vazios só geram mais desgastes a sua imagem.

  2. Servidor Revoltado

    O nada quem realmente recebeu foi o servidor público estadual. 0,0000% em 2016. Os Renans sempre apostam q o alagoano tem memória curta. Acham q o zero de 2016 será esquecido. Primeiro governante da história a reajustar em ZEROOOO.

  3. Mário Alves Filho

    Realmente com servidor público não tem o q comparar.

    Rui Palmeira em 4 anos deu 9% em 2013, 7% em 2014, 6% em 2015 e 4,5% em 2016. Média de reajuste 6,625% ao ano.

    Renan Filho em 2 anos 5% em 2015 e 0% em 2016. Média de 2,5% ao ano.
    Faz o comparativo.

  4. Heleno

    Beleza. Mas, quando o governo vai pagar o IPCA de 2015, que passou dos 10%?
    Nós não podemos perder a reposição da maior inflação desde FHC, além das outras que perdemos com os governos do Téo Vilela e Ronaldo Lessa.

  5. Edson

    Nós, servidores públicos do Estado ainda temos perspectivas de melhorias salariais com esse anúncio do governador Renan Filho, apesar de não ser o ideal, 6,29% é melhor do que nada.

    Essa perspectiva não tem os servidores da nossa Capital. O prefeito Rui Palmeira até o presente não fez nenhuma menção de reajuste do servidor público municipal. Conversando hoje com uma vizinha nossa que é funcionária efetiva da Prefeitura de Maceió, a data-base da categoria é janeiro e já estamos quase no final de março e nada de anuncio ou mesmo de inicio de negociação. O que tem mesmo é muitos comissionados recebendo sem trabalhar, onerando a folha e o serviço dos que trabalham.

Comments are closed.