“Família Pereira nunca barganhou vaga de vice”, reage Joãozinho
   4 de abril de 2017   │     22:04  │  2

A filiação de Joãozinho Pereira e Fernando Pereira ao PMDB, no dia 24 de março, alimentou ainda mais os boatos e especulações em torno do futuro da político da família Pereira. Há quem diga que eles estariam barganhando a indicação para o candidato a vice-governador na chapa de Renan Filho em 2018.

O prefeito Joãozinho Pereira, que anda chateado com tanto disse me disse, tem repetido sempre que foi para o PMDB numa operação matemática: “Chegamos ao grupo do Governador pra somar forças, não pra ocupar cadeiras de A ou B. Somos unidos pela defesa dos municípios que administramos”, resume.

Salvo fato novo, os Pereira participam das eleições em 2018 apoiando a reeleição de Arthur Lira (PP) para deputado federal e trabalhando pela reeleição da deputada estadual Jó Pereira (PMDB). O resto, avisa, é cortina de fumaça. 

“Essa conversa de que estamos pleiteando isso ou aquilo já está ficando chata”, desabafa Joãozinho.

Querem tirar o Luciano?

Quem anda espalhando boatos em torno de uma composição para 2018 na chapa majoritária do PMDB, esquece de falar que nem o governador, nem o partido tem a menor intenção de mudar a chapa de 2014. Luciano Barbosa é, até onde se sabe candidatíssimo à reeleição.

Não é só. Mesmo que os Pereira quisessem brigar pela vaga de vice, teriam que combinar o jogo com outra família influente na política alagoano. Nos bastidores, correm boatos que os Beltrão também tem pleno interesse na vaga que hoje é de Luciano Barbosa… Será?

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Junior

    Foi o q eu disse: a família Pereira não precisava desta mudança partidária ainda mais para um o PMDB,um partido totalmente sem credibilidade no cenário nacional, daí tem q aguentar os comentários q fazem sentido.cono eu disse:foi um tiro no pé,ainda saíram fazendo críticas a um grupo q passaram sua vida política, mostrando até um pouco de deslealdade

  2. Edson

    É vergonhoso a quantidade de servidores comissionados que mamam nas tetas da Prefeitura de Maceió sem dar um dia sequer de trabalho. Isso já é o reflexo da campanha eleitoral de 2018. São cabos eleitorais nomeados para trabalharem em órgãos públicos do município de Maceió, mas na verdade estão trabalhando para candidatos à reeleição ou pré-candidatos a algum cargo politico. O que mais me surpreende é a concordância do prefeito Rui Palmeira, que sabe, mas faz que não sabe de nada. Quando Rui Palmeira era deputado estadual, gritava aos quatro cantos os defeitos dos outros, agora esqueceu tudo.

Comments are closed.