Por que a imprensa não mostra o HGE de corredor vazio?
   14 de abril de 2017   │     16:56  │  5

O secretário estadual da Saúde, Christian Teixeira, divulgou durante esta semana foto de sua autoria mostrando uma cena pouco comum: os corredores do Hospital Geral do Estado vazios – literalmente: “Em pouco mais de 2 meses nossa gestão já apresenta resultados positivos. Essa foto acabei de registrar agora à noite no HGE. Pena que a imprensa não gosta de divulgar resultados positivos. Vamos seguir em frente dando resposta às críticas com muito trabalho”.

Não é só Christian Teixeira quem “cutuca” a imprensa por mostrar preferencialmente o lado negativo.

Em entrevista, na segunda-feira, no Conversa de Botequim, Renan Filho também registrou sentimento semelhante: “vocês viram aquele acidente com os dois ônibus? Todas as pessoas foram atendidas na Unidade de Emergência do Agreste. Tudo funcionou dentro do esperado e por isso o trabalho não virou notícia. Como não faltou nada, como todo mundo foi cuidado, não apareceu em nenhum lugar. Quero dar parabéns a diretora, ao secretário, aos médicos as enfermeiras, a sociedade. O positivo a gente tem que falar”.

Outro lado

A foto de Christian Teixeira foi feita apenas alguns dias depois da visita de inspeção do Conselho Estadual de Saúde (CES), realizada no Hospital Geral do Estado (HGE) no último dia 4 de abril.

O conselho constatou irregularidades , como a falta de medicamentos e pacientes espalhados pelos corredores do hospital.

Segundo o presidente do CES, Jesonio da Silva, as principais irregularidades encontradas foram a superlotação de pacientes e a falta de alguns medicamentos. “Em se tratando do HGE, um problema que existe há muito tempo é a superlotação de pacientes. Além disso, constatamos que alguns medicamentos estão em falta e que alguns equipamentos estão sem manutenção, como as máquinas de oxigênio” afirmou.

É bom ou ruim?

Ver pacientes espalhados pelos corredores do HGE é realmente uma imagem deprimente. Pior, no entanto, seria o não atendimento.

Sem HGE, a maioria desses pacientes não seria atendida em outro hospital de Maceió. A capital de Alagoas tem, entre todas do Nordeste, a menor oferta de leitos públicos.

Esse é um tema do qual nenhum governante poderia ou deveria fugir. Na entrevista do Conversa de Botequim, na segunda-feira, 10, Renan Filho também falou sobre o HGE e admitiu que a maior dificuldade é a baixa oferta de leitos em hospitais públicos em Maceió.

“Aracaju é uma cidade de 600 mil habitantes e lá tem 900 leitos públicos, enquanto Maceió tem 1 milhão de habitantes e tem 600 leitos. João Pessoa (720 mil habitantes), tem 1,6 mil leitos públicos. E essas cidades também não têm a saúde que deveriam ter. A única capital do Nordeste que não tem hospital próprio da prefeitura é Maceió. O estado tem feito seu papel, o que prometi na campanha… o hospital da mulher, o metropolitano. Vamos virar essa página do descaso histórico na saúde”, disse o governador.

O que Renan Filho promete fazer para mudar isso? “Vamos entregar nos próximos 300 novos leitos em Maceió, o que vai ajudar a reduzir um déficit histórico. Há mais de 40 anos não se faziam investimentos na construção de novos hospitais públicos na capital”, aponta.

Falta agora a prefeitura de Maceió se pronunciar.

Qual a melhor foto?

As duas imagens são verdadeiras. A da visita do CES e a do secretário. Momentos diferentes de um só lugar e um só desejo: que a saúde pública melhore. E logo!

corredor hge3

Recebi da Secom/AL, após a postagem do texto, foto do mesmo corredor inspecionado pelo CES.

corredor hge4

 

COMENTÁRIOS
5

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Edson

    É mais fácil CRITICAR, do que ELOGIAR!
    Uma manchete ruim chama mais atenção e atrai mais leitores para a notícia.
    O povo se sente atraído pela desgraça e gosta mais de criticar do que mesmo de elogiar.
    Sem falar que muitos integrantes da imprensa aproveitam bem mais os defeitos dos nossos governantes para depois conquistarem ganhos financeiros para si e para seu empreendimento jornalistico.
    É o que penso!

  2. Petrucio

    Caro Edivaldo Júnior gostaria que você fizesse uma reportagem sobre o HGE lembrando a data da sua construção e que até hoje é o mesmo e já se passaram quatro décadas de sua construção e não foi construído um outro grande hospital na parte alta e sim deixado para o HU que não tem as características de atendimento do HGE.

  3. ALDO SILVA

    PREZADO EDIVALDO,
    A IMAGEM É DO MESMO LUGAR, MAS DE LOCAL DIFERENTE!
    SECRETÁRIO, ESSA PROPAGANDA NÃO COLOU!

  4. Tucano das Alagoas

    Alagoas é sempre motivo de piada em cenário nacional.Enquanto o coronelismo persistir e as mesmas figuras políticas continuarem,infelizmente,nunca sairemos desse patamar caótico.Eis alguns exemplos que dá vergonha: Alagoas ocupa a antepenúltima posição em saneamento básico,IDH está também nas últimas posições,Estado com maior número de analfabetos etc…

Comments are closed.