Uma pergunta que não quer calar: quando a Lava Jato vai pegar o Judiciário?
   19 de abril de 2017   │     15:35  │  0

A essa altura não é se mas quando. Depois de promover uma hecatombe no Legislativo e no Executivo, o próximo alvo da operação Lava Jato será o Judiciário. Será?

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo na semana passada, a ministra aposentada do Superior Tribunal de Justiça, ex-corregedora nacional de Justiça, Eliana Calmon anunciou: “Muita coisa virá à tona”.

Segundo a ministra , o Judiciário está sendo preservado, como estratégia para não enfraquecer a investigação: “a Lava Jato também pegará o Poder Judiciário num segundo momento”.

Nesta quarta-feira feira, o blog de Josias de Souza, da Folha de São Paulo, anunciou que o “Poder Judiciário está prestes a ser lançado no caldeirão da Lava Jato”.

A construtora OAS planeja entregar pelo menos um ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) na colaboração judicial que negocia com a Procuradoria-Geral da República, informa o jornal Valor, em notícia veiculada nesta quarta-feira. Lula também será alvejado”, aponta Josias.

Farão parte do rol de delatores da empreiteira mais de 20 executivos. A lista inclui o ex-presidente da OAS, a Léo Pinheiro; o dono da empresa, Cesar Mata Pires; e dois filhos do empresário.

A OAS também atua em Alagoas e deve delatar políticos do Estado.

Leia aqui o blog, na íntegra:

http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2017/04/19/oas-negocia-incluir-ministro-do-stj-em-delacao/

A Lava Jato também pegará o Judiciário, diz ex-ministra do STJ

A Lava Jato pegará o Poder Judiciário num segundo momento. O Judiciário está sendo preservado, como estratégia para não enfraquecer a investigação.”

A previsão é de Eliana Calmon, ministra aposentada do Superior Tribunal de Justiça, ex-corregedora nacional de Justiça. “Muita coisa virá à tona”, diz.

Ela foi alvo de duras críticas ao afirmar, em 2011, que havia bandidos escondidos atrás da toga. “Do tempo em que eu fui corregedora para cá, as coisas não melhoraram”, diz.

Para a ministra, alegar que a Lava Jato criminaliza os partidos e a atividade política é uma forma de inibir as investigações. “Os políticos corruptos nunca temeram a Justiça e o Ministério Público. O que eles temem é a opinião pública e a mídia”, afirma.

Leia aqui a entrevista na íntegra:

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/04/1875770-a-lava-jato-tambem-pegara-o-judiciario-diz-ex-ministra-do-stj.shtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *