Rui Palmeira sobre RF: “estaremos em palanques opostos no próximo ano”
   11 de maio de 2017   │     20:53  │  1

O prefeito de Maceió não trata agora do seu futuro político. Sim, ele quer ser governador de Alagoas (“o sonho de todo político”) e sim ele quer ser senador da República. Mas estes projeto não tem data. Podem ser ou não levados adiante em 2018.

As “revelações” de Rui Palmeira foram feitas no Conversa de Botequim, no começo desta semana, ao jornalista Plínio Lins: “Claro que quero ser governador, ser senador… o futuro vai nos dizer se isso vai acontecer em 2018 ou mais para a frente…”

Tudo vai depender, revela o prefeito, do cenário político, da avaliação que será feita somente no próximo ano: “2018 a gente fala em 2018. Essa decisão é algo que a gente vai deixar para o próximo ano, nosso foco tem que ser a nossa gestão, toda a turma que trabalha conosco, o foco tem que estar nas ruas, levando melhorias para a população… no próximo ano vamos fazer a avaliação com cabeça fria”, resume.

Se tem dúvidas do próprio futuro político, Rui Palmeira no entanto tem certeza de que estará – candidato ou não – em palanque oposto ao do governador Renan Filho nas próximos eleições.

Ele preferiu não avaliar o governo de seu adversário: “vamos deixar a população avaliar, é o melhor caminho. Como disse, a gente não sabe quem serão os candidatos do nosso grupo, mas a gente vai ter certamente um palanque forte, com candidato ao governo, candidato ao Senado e vamos estar no polo posto ao do governador Renan Filho”, resume.

Para Rui Palmeira qualquer possibilidade de aliança política está descartada, desde já: “Não tem sentido… a gente esteve em palanques separados nas últimas eleições e vamos certamente estar em polos opostos no próximo ano, respeitando o governador, respeitando o seu grupo politico, mas certamente vamos ter um grupo forte para enfrentá-lo nas urnas em 2018”.

Se ele não for candidato seu partido, o PSDB, avisa Rui Palmeira, tem bons nomes para qualquer cargo. Entre outros, ele citou o ex-governador Teotonio Vilela Filho e o deputado estadual Rodrigo Cunha. “O

PSDB tem ótimos quadros. certamente teremos um grupo forte de deputado estadual, deputado federal governo, Senado, será um palanque estruturado e contando com o apoio de diversos partidos que hoje estão conosco”, aponta.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. André Esteves

    Não sei quem será o candidato,mas tbm não voto nem em Ladrão Pai, nem em Ladrão Filho.

Comments are closed.