Ministro de Alagoas trabalha para manter Michel Temer na presidência
   20 de maio de 2017   │     22:55  │  1

A informação é do jornalista Gerson Camarotti, da Globo News: o presidente Michel Temer reuniu uma “tropa de choque” para ganhar tempo e evitar a debandada de partidos da base aliada do governo. O ministro dos Transportes, o deputado federal Maurício Quintella, do PR de Alagoas, está entre os convocados para a árdua tarefa.

Se tiver sucesso no esforço, ao lado de outros ministros (entre Anntonio Imbassahy, da Secretaria de Governo e Mendonça Filho, da Educação), Maurício Quintella não só conseguirá salvar o mandato de Temer, mas também permanecerá como ministro.

A manutenção do governo Michel Temer interessa diretamente, além de Quintella, outros alagoanos. É o caso do ministro do Turismo, o também deputado federal Marx Beltrão, do PMDB de Alagoas.

Também ganham com a permanência dos ministros os seus suplentes que estão no exercício do mandato na Câmara Federal: Nivaldo Albuquerque (PRP) e Rosinha da Adefal (PTdoB).

O registro também foi feito no Blog do Camarotti. Leia:

Após pronunciamento, Temer fecha estratégia para ganhar tempo

Na reunião que comandou neste sábado (20) no Palácio do Alvorada, logo após fazer um pronunciamento, para rebater as acusações da JBS, o presidente Michel Temer fechou a estratégia para ganhar tempo junto à base aliada.

A ordem é: evitar a debandada dos partidos que dão sustentação ao governo no Congresso Nacional.

Segundo relato feito ao Blog por um dos participantes da reunião no Alvorada, o governo tentará manter a agenda do Congresso para dar uma demonstração de que Temer está conseguindo reagir à maior crise política desde que assumiu o governo.

“Agora, tudo vai depender dos próximos dias, com o funcionamento do Congresso. Temos que avaliar como vai ser a repercussão no Congresso. Se o governo quiser demonstrar que a crise vai diminuir, tem que mostrar força”, observou esse aliado.

“O fato novo foi criado e colocou um freio no processo de incriminação. Agora, a base tem que estar atenta, de standy by, para tomar uma decisão depois do que for determinado pelo STF sobre a gravação”, disse o presidente do DEM, senador José Agripino Maia (RN) ao repórter Nilson Klava, da GloboNews.

Participaram da reunião no Alvorada com Temer os ministros Antonio Imbassahy (PSDB, Secretaria de Governo), Mendonça Filho (DEM, Educação), Maurício Quintella (PR, Transportes), e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), além dos deputados Aguinaldo Ribeiro (PP-PI), líder do governo, Rogério Rosso (PSD-DF), Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), Darcísio Perondi (PMDB-RS), Carlos Marun (PMDB-MS), entre outros.

Leia aqui, na íntegra: http://g1.globo.com/politica/blog/blog-do-camarotti/post/apos-pronunciamento-temer-fecha-estrategia-para-ganhar-tempo.html

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Indignado

    Claro ue eles querem que o chefe continue para eles continuarem também. E o motivo é óbvio como sempre. $$$$$$$$$$$$$$$ esses dois ministros alagoanos estão mandando mihões para Alagoas e ninguem vê um investimento compatível com os valores liberados. Só esta semana,foram liberados 80,isso mesmo 80 MILHÕES para o porto de maceió e estavam os dois na foto junto com o Tadeu Lira,um professor,marketeiro eleitoral e parente de Biu de lira que virou gestor publico. Ele mesmo já foi acusado de improbidade na gestão como secretário de educação de maceió no governo do ciço almeida.

Comments are closed.