Porque a queda da violência não ganha destaque em Alagoas?
   5 de junho de 2017   │     23:08  │  1

O Atlas da Violência 2017 – com dados até 2015 – divulgado nesta segunda-feira, 5, não ganhou repercussão na imprensa de Alagoas. Não por acaso. Os números mostram que o estado registrou, dependo do período analisado, a terceira maior redução (-21,8%) na Taxa de Homicídios.

O levantamento aponta que a Taxa de Homicídios por 100 mil Habitantes de Alagoas registrou forte crescimento a partir de 2005 (39,9) até atingir o ápice em 2011 (71,4). A partir daí foi caindo. A maior redução foi registrada entre 2014 (62,8) e 2015 (52,3).

Em reportagem, o UOL aponta que “o número de homicídios no Brasil subiu 22,7% no período de 2005 a 2015, segundo Atlas da Violência 2017 divulgado nesta segunda-feira (5) pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). Foram 59.080 casos registrados há dois anos contra 48.136 em 2005. A publicação analisa dados do SIM (Sistema de Informação sobre Mortalidade), do Ministério da Saúde, que traz informações até ano de 2015” (leia aqui, na íntegra https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/06/05/homicidios-cresceram-227-em-dez-anos-no-pais-aponta-atlas-da-violencia.htm).

Uma leitura dos dados mostra que em 10 anos, a taxa de homicídio cresceu mais em Alagoas (31,2%) do que na média do país (22,7%). Foi o 12o maior crescimento da violência no país no período, de 10 anos. A redução dos homicídios em Alagoas, segundo o Atlas, se deu entre 2010 e 2015 (-21,8%) e entre 2014 e 2015 (-16,6%).

Falta muito

Apesar da redução, a taxa de homicídio de Alagoas se mantém como a segunda maior do país, atrás apenas de Sergipe. O caminho para alcançar a média nacional (28,9) ainda é longo. Mas pode começar com uma boa avaliação do atlas da violência.

Acesse aqui o atlas, na íntegra: http://www.ipea.gov.br/portal/images/170602_atlas_da_violencia_2017.pdf

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Comments are closed.