Absolvido no STF, Marx Beltrão vai para o teste nas urnas
   6 de junho de 2017   │     17:54  │  0

Deputado federal pelo PMDB e ministro do Turismo, Marx Beltrão foi absolvido de acusação que enfrentava no STF, em decisão da 1a Turma, desta terça-feira, 6.

O encerramento do processo fortalece politicamente o ministro, que mantém seu desejo de disputar o Senado em 2018.

Com a ficha limpa – literalmente – Marx Beltrão tem agora o desafio de consolidar seu projeto, a partir de articulações com lideranças de todo o estado.

O caminho natural para o ministro será a disputa numa chapa majoritária puro-sangue do PMDB, num palanque que poderá ter o governador Renan Filho e o senador Renan Calheiros.

A disputa pelo Senado será, sem dúvidas, o maior teste da carreira de Marx Beltrão, que tem bases mais sólidas na região sul do estado, mas vem conseguindo espaço em outras regiões de Alagoas.

A assessoria de Marx Beltrão fez texto sobre sua absolvição. Leia:,

Marx Beltrão é absolvido por unanimidade no STF

Considerada uma das mais rigorosas do Supremo Tribunal Federal, a Primeira Turma inocentou por unanimidade o ministro do Turismo, Marx Beltrão, no processo por falsidade ideológica. De acordo com a mais alta corte do país, Marx é inocente e não agiu por má-fé ao prestar, com base em documentos técnicos, informações equivocadas ao Ministério da Previdência quando era prefeito de Coruripe.

“O gestor público, como qualquer brasileiro, está sujeito a responder por todos os seus atos. O importante é que, no Brasil, temos instituições sólidas e confiáveis”, comentou Marx Beltrão. “A decisão de hoje faz justiça e encerra, de uma vez por todas, uma discussão que, infelizmente, foi usada politicamente em alguns momentos por aqueles que querem me prejudicar”, completou. O julgamento do STF vai na direção do parecer do Ministério Público Federal que recomendou a absolvição de Marx Beltrão.

O ministro respondia ação por ter encaminhado ao Ministério da Previdência informações equivocadas com base em documentos repassados pela equipe técnica sobre a quitação das parcelas do INSS dos servidores municipais. Tão logo o erro foi identificado, os pagamentos atrasados foram feitos sem prejuízos ao erário.