Alagoas tem etanol mais caro do Nordeste: será que o governo também consegue baixar o preço?
   13 de julho de 2017   │     21:51  │  3

É ou não um ‘mistério’? Alagoas é o maior produtor de açúcar e álcool (etanol) do Nordeste. Pela lógica, deveria ter o menor preço.

Na verdade, o valor cobrado ao consumidor nas bombas é o maior da região e o quinto maior do país.

Alguém aí entende porque?

Nessa terça-feira Renan Filho gravou vídeo para as redes sociais informando que o preço da gasolina caiu em Alagoas. É Fato, em alguns postos, o valor médio saiu de R$ 3,80 para cerca de R$ 3,20.

A redução, segundo o governador foi fruto de ação conjunta do governo do Estado, através do Procon, Ministério Público Estadual e OAB.

“Nunca entendi porque em Alagoas a gente pagava uma das gasolinas mais caras do país. Os preços aqui chegavam a R$ 3,90. Nunca aceitei isso. Uma ação do Procon Alagoas, Ministério Público Estadual e da OAB comprovou que o combustível pode ser muito mais barato”, disse o governador em vídeo nas redes sociais.

No vídeo, o governador diz que depois desse trabalho Alagoas terá uma das gasolinas mais baratas do país. Para isso, prometeu que a ação permanente vai “ser rotina do Procon”.

Falta agora o governo do estado, OAB e MPE fazer o mesmo trabalho em relação ao etanol. Afinal, não é fácil explicar porque o combustível é tão caro em Alagoas.

O governador tem como controlar o Procon, mas, convenhamos, não será fácil garantir só com a fiscalizar a redução permanente dos preços dos combustíveis.

Veja os preços

A última pesquisa da Agência Nacional do Petróleo (ANP), realizada entre 2 e 8 de julho mostra que o preço médio da gasolina em Alagoas é de R$ 3,768 e de R$ 3,793 em Maceió. A redução, que ainda não chegou a todos os postos, deve ser verificada na pesquisa desta semana, com divulgação na próxima sexta-feira.

De fato, a gasolina por aqui está (ou estava mais cara). Veja o preço médio, na mesma pesquisa, nos estados “vizinhos”: Bahia, R$ 3,468; Pernambuco, R$ 3,418 e Sergipe, R$ 3,416.

Alagoas, embora seja um estado produtor, tem o maior preço médio do Nordeste. Aqui, segundo a ANP, o valor médio do litro sai por R$ 3,206. Compare com os “vizinhos”: Bahia, R$ 2,816; Pernambuco, R$ 2,850 e Sergipe, R$ 3,088.

Afora isso, os preços praticados nos postos de Alagoas estão muito acima da média nacional.

Confira as tabelas:

COMENTÁRIOS
3

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Vitor Virgilio de Araujo

    acho que vc se precipitou desta mais uma vez em querer fazer propaganda para o governador,senhor Edivaldo Junior, pois essa farsa já veio a tona e o preço da gasolina já voltou ao normal mostrando que a baixa de preços relâmpago nao teve nada haver com o seu pupilo RENANZINHO!!!!!!

  2. André Esteves

    Não tem mistério, quer baixar o valor dos combustíveis??? Baixe o ICMS Renan Filho aumentou. Fora isso é falácia. Seu Governador é um brincante, piada pronta.

  3. marcos

    NÃO SE SABE, ATÉ AGORA, PARA QUE SERVIU A FISCALIZAÇÃO DO PROCON, NOS POSTOS DE GASOLINA.
    A BAIXA DE PREÇOS SÓ VIGOROU POR ALGUNS DIAS.
    SE OBSERVARMOS VEREMOS QUE OS PREÇOS VOLTARAM A SUBIR NOVAMENTE.
    INCLUSIVE, ESSES PREÇOS ESTÃO IGUAIS EM TODOS OS POSTOS.
    ASSIM QUE O PROCON DEU AS COSTAS O CARTEL VOLTOU.

Comments are closed.