Segurança vira maior “arma” política do governo em Arapiraca
   14 de julho de 2017   │     11:42  │  0

A redução no número de homicídios e de assaltos em Arapiraca está sendo transformada, ainda que involuntariamente, na maior “arma” – sem trocadilhos – política do governo de Alagoas no agreste.

Depois de circular pela região, um assessor próximo do governador, registrou sua surpresa: “o governo tem muitos investimentos na região. Estamos ampliando a Unidade de Emergência, duplicando rodovias, construindo o gasoduto, melhorando a educação com as escolas de tempo integral, mas nada tem repercutido tanto positivamente para o governo quanto a redução na violência. É só nisso que se fala na cidade, principalmente nos meios de comunicação”, registrou.

A redução da violência no município, claro, traz dividendos políticos para o governo, reconhece o assessor: “a aprovação da gestão é notadamente maior”.

No embalo, o governador Renan Filho reproduziu nas suas redes sociais reportagem do AL TV, da TV Gazeta, mostrando a redução da violência em Arapiraca. No município, segundo dados da SSP/AL a taxa de homicídios caiu 16% no primeiro semestre do ano. Em junho deste ano, na comparação com igual mês do ano passado, a queda foi ainda maior: 42% no número de homicídios e 37% no de assaltos.

O repórter Tony Medeiros conversou saiu em busca de uma explicação. E ela foi dada por Ênio Bolivar, comadante do 3o Batalhão da PM em Arapiraca.

“A explicação deve-se ao fato das forças integradas de segurança pública, o trabalho em conjunto, a abnegação dos nossos policiais em busca dessa diminuição dos índices de criminalidade. Então juntamente com a implantação do Força Tarefa aqui no agreste alagoano, só de Força Tarefa nós tivemos 1.044 ocorrências atendidas desde a implantação, comparado com nosso policiamento ordinário representa mais de 50% no atendimento dessas ocorrências”, disse o comandante.

Bolivar encerrou avisando: “Nós continuaremos fazendo as nossas operações, operações rotineiras e as operações junto com nosso serviço de inteligência”.

A “força” da Força Tarefa

O avanço da SSP contra a violência em Arapiraca deve-se, ao que se parece, à implantação da Força tarefa em Arapiraca. O novo serviço foi lançado em 2 de maio deste ano, contou com o reforço de 10 viaturas e produziu resultados rápidos.

Em Maceió, por onde o programa começou, os resultados são semelhantes.

A ideia do programa é dar mesmo uma demonstração da “força” da polícia nas ruas, o que se torna possível com o trabalho remunerado de policiais durante os dias de folga. OS PMs ganham cada um, dependendo da escala, extras de até R$ 900 por mês.

Com a iniciativa, o governo consegue, como explica o como explica o secretário de Segurança de Alagoas, Lima Junior, aumentar a presença ostensiva do policiamento nas ruas.

“A Força Tarefa vem como reforço de uma força presença mostrando que o Governo de Alagoas e a Segurança Pública têm buscado alternativas para coibir a ousadia da criminalidade. É um método ostensivo protetivo e só vem a somar com as demais guarnições que diariamente protegem a sociedade, ressaltando que os policiais são os mesmos que já desenvolvem suas atividades normais dentro dos batalhões e companhias”, declara Lima Júnior.

Veja aqui a postagem de RF sobre a redução da violência em Arapiraca:

“Notícia positiva para os alagoanos do Agreste! Comparando junho de 2016 com junho de 2017, o número de homicídios caiu 42% e de assaltos 37%. Reportagem da TV Gazeta”, diz o governador.

Veja a reportagem: