Escola Moreira e Silva celebra 80 anos: eu também passei por lá
   26 de novembro de 2017   │     15:48  │  0

A cada dia recebo pelo e-mail dezenas de sugestões de texto. De todo o tipo. Nem sempre é possível dar vazão a todos. Recebi na última quarta-feira, 22, um texto que entre tantos me chamou a atenção pelo título: “Escola Moreira e Silva celebra 80 anos”.

Nem imagino quantos alunos passaram por lá em todos estes anos. Eu fui um deles. E guardo boas recordações. Participação no grêmio, movimento estudantil, debate em sala de aula, bons professores – alguns até muito exigentes – e amigos de copo que nem sei mais por onde andam.

Fiquei lá dois anos – 1981 e 1982 – quando a escola não era mais tão valorizado como nas décadas anteriores. No início dos anos 80, a escola pública tinha caído muito de qualidade e quem podia pagava para estudar nos colégios particulares de Maceió. Eram os que mais garantiam aprovação no vestibular.

O Moreira e Silva, no entanto, repito, tinha bons professores. Procurei aprender o máximo e consegui uma vaga no curso de jornalismo na Ufal. E sei que mesmo tendo passado por um período de abandono o Moreira e Silva continuou e continua dando sua contribuição a alagoanos que não tinham ou não tem com pagar uma escolar particular.

Fico feliz de saber que a escola recebeu novos investimentos e agora vive uma nova fase. Espero que melhore a cada dia, para que outros alagoanos, como eu, tenham a oportunidade de aprender, para o trabalho e a vida. Parabéns Moreira e Silva.

Eis o release que recebi, assinado pela colega Ana Paula Lins:

FORMANDO GERAÇÕES

Escola Moreira e Silva celebra 80 anos de legado educacional nesta quarta

Unidade de ensino localizada no Cepa comemora data com atividades nesta quarta-feira (22)

Texto de Ana Paula Lins

Oitenta anos se passaram. Muita coisa aconteceu. No entanto, se existe algo que nunca mudou é o amor que alunos e ex-alunos nutrem pela Escola Estadual Moreira e Silva. O “gigante” do Cepa – são 22 salas – completa 80 anos nesta quarta-feira (22) e, em virtude da ocasião, alunos e ex-alunos celebram o legado da instituição e a sua importância em suas vidas.

Um destes ex-alunos é o presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Alagoas (Sindaçúcar-AL), Pedro Robério Nogueira. Aluno entre o final dos anos 60 e começo dos anos 70, ele lembra com carinho e orgulho de momentos marcantes vividos na instituição – o dia em que cumprimentou o ministro da Educação, a realização do Festival de Canção Estudantil em pleno Regime Militar – e de professores que foram essenciais em sua formação, a exemplo de Edmilson Pontes, Padre Fernando Iório, Benedito Pontes, Dácio Macedo França.

“A Escola teve um papel marcante na minha formação pessoal e profissional, pois, lá, eu recebi a orientação adequada e necessária a um jovem em formação. O Moreira e Silva reunia os melhores professores em atividade no Estado, alguns até referências no âmbito nacional, mestres na temática que ensinavam e referências de vida e caráter para nós alunos”, recorda Pedro Robério.

Ele destaca ainda o incentivo ao protagonismo juvenil existente na escola. “A valorização e o estímulo que os professores e a direção promoviam para as atividades extraclasse foram determinantes na minha formação profissional, pois, em todo esse período, fui presidente do Diretório Acadêmico com o apoio dos colegas e professores, inclusive, acumulando com a Presidência do Conselho de Representantes dos Alunos de todo o Cepa. Nós sentíamos orgulho de pertencer à Escola. Isso era demonstrado nas competições esportivas, no desfile escolar de 16 de setembro, nas feiras de ciências”, lembra.

Talento do esporte

De uma geração mais recente, mas com a mesma paixão pela escola, o universitário Renato Mota concluiu o ensino médio na instituição em 2015. Lá, começou sua trajetória vitoriosa na natação alagoana, tendo vencido diversas provas dos Jogos Estudantis de Alagoas (Jeal) e se consagrado “Rei do Mar”, na travessia homônima de 2.500 metros no mar realizada em Fortaleza em 2015.

Renato fala que, na instituição, encontrou amigos para toda a vida, seja entre os outros estudantes seja entre os professores. “Temos muitos professores bons aqui, professores que nos dão conselhos mesmo fora de sala de aula. Minha professora de português, por exemplo, várias vezes corrigiu textos meus e isso foi essencial para que fizesse 800 pontos na Redação do Enem. A equipe gestora também sempre vai além, abraçando não só a escola, mas cada um de seus alunos”, destaca.

Atualmente acadêmico de Educação Física e com desempenho destacado nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBS), Renato sonha um dia ser professor da mesma escola onde despontou para o sucesso no esporte. “Quero muito ser professor e, como técnico, descobrir e incentivar novos talentos, pois, por meio do esporte, você não só integra o aluno à escola, mas vai além. E se for aqui no Moreira, melhor ainda, seria um sonho”, afirma.

Programação

Na semana que comemora o seu aniversário, a escola preparou uma programação especial para evidenciar o protagonismo juvenil. Nesta quarta-feira, a partir das 9h, acontecerá o show de talentos “The Voice Moreira” e o desfile de beleza estudantil.

“A temática dos 80 anos foi trabalhada com nossos alunos desde o início do ano e eles produziram trabalhos incríveis. A programação desta semana do aniversário de 80 anos foi pensada com muito carinho, de forma a homenagearmos e celebrarmos esta data ao lado de todos que fazem a escola no seu dia a dia”, informa a diretora-geral Ely Quintella.