Governo de AL confirma pagamento do rateio do Fundeb este ano
   15 de dezembro de 2017   │     18:37  │  1

Professores efetivos e contratados da rede pública de ensino vão sim receber este ano pagamento do rateio do Fundeb.

A informação foi confirmada pelo vice-governador de Alagoas e secretário de Educação, Luciano Barbosa. “Ainda não fechamos o valor, mas com certeza iremos pagar o rateio do ano de 2017”, aponta.

O secretário da Fazenda de Alagoas, George Santoro, também confirma o pagamento do rateio, mas explica que os valores só serão definidos após levantamento que está sendo realizado elas Secretaria s da Educação de do Planejamento (Seplag): “ainda falta fechar a arrecadação (repasses do Fundeb) do ano para definição desses valores”, pondera.

O pagamento do rateio (divisão das sobras da aplicação de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB com os servidores em efetivo exercício no magistério da educação básica) depende de lei específica.

O governador Renan Filho deve encaminhar o projeto de lei pedindo autorização para pagar o rateio até a próxima semana.

Em 2015 o rateio do Fundeb para os professores da rede pública estadual foi o maior da história: R$ 73,5 milhões, valor que era equivalente a 3 folhas mensais para os servidores.

O rateio de 2016, pago no início deste ano, foi de R$ 53,6 milhões e foi o equivalente a 2 folhas salariais para só professores.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Lucca Bida

    Enquanto há sobra de recursos… a mais de dois anos aguardo receber o retroativo de minha progressão funcional! O fato é: Se sobra… é porque os recursos foram foi mal aplicados. Entendo que é bom pra quem for receber o rateio das sobras, contudo, usar isso como propaganda de governo, nada mais é do que atestado de incompetência!

Comments are closed.