Comércio de AL tem 2o maior desempenho do Brasil em 2017
   14 de fevereiro de 2018   │     16:30  │  0

Não é só nas finanças públicas que Alagoas demonstra bons resultados. A Pesquisa Mensal do Comércio, divulgada pelo IBGE no último dia 9, traz os resultados de dezembro de 2017 e revela que o varejo alagoano teve o segundo melhor desempenho do país no ano passado.

As vendas do comércio varejista de Alagoas recuaram no mês passado ante novembro, assim como ocorreu com todo varejo nacional (reflexo destes tempos de black friday). Mas no acumulado de 12 meses – resultado mais significativo por que exclui influências sazonais – o varejo de Alagoas cresceu 7,7%, segundo melhor resultado do Brasil e melhor do Nordeste. O Amazonas também registrou índice igual ao alagoano. O melhor desempenho foi de Santa Catarina (13,5%). A variação acumulada em todo o Brasil chega a 2%, no mesmo período: veja tabela.

A reação no varejo de Alagoas começou no segundo semestre do ano passado. No acumulado, o estado registrou crescimento de 5,2% em outubro e 6,5% em novembro.

Reforço na arrecadação

O secretário da Fazenda de Alagoas acredita que o varejo de Alagoas vai continuar crescendo nos próximos meses, graças ao fortalecimento do turismo no Estado: “tenho conversado com dirigentes do setor. A expectativa é muita boa, especialmente nos shoppings, que vem conseguindo resultados bem melhores nos últimos meses”, aponta.

De acordo com George Santoro, o aumento de vendas no varejo alagoano deve contribuir significativamente para o crescimento da receita estadual, especialmente de ICMS: “a retomada na economia ainda é muito tímida, mas estou confiante de teremos receitas positivas nos próximos meses, puxadas principalmente pelo varejo”, afirma.

Varejo nacional

A Agência IBGE distribuiu texto sobre o varejo nacional. Leia:

Vendas no varejo recuam 1,5% em dezembro e acumulam alta de 2,0% em 2017

Em dezembro de 2017, o volume de vendas do comércio varejista nacional recuou 1,5% frente a novembro, na série com ajuste sazonal, após avançar 1,0% em novembro. Com isso, a média móvel trimestral ficou negativa (-0,4%). Na série sem ajuste sazonal, o comércio varejista cresceu 3,3% em relação a dezembro de 2016. Foi a nona taxa positiva seguida, embora menos acentuada que a de novembro (6,0%). O volume de vendas do varejo cresceu tanto no quarto trimestre de 2017 (3,9%) como no fechamento do ano (2,0%). O acumulado nos últimos doze meses cresceu 2,0%, o maior resultado desde dezembro de 2014 (2,2%).

No comércio varejista ampliado, que inclui as atividades de Veículos, motos, partes e peças e de Material de construção, o volume de vendas recuou 0,8% em relação a novembro de 2017, mas o avanço registrado no mês anterior (2,1%) contribuiu para que a média móvel trimestral ficasse estável (0,0%) no trimestre encerrado em dezembro. Frente a dezembro de 2016, houve avanço de 6,4%, oitava taxa positiva consecutiva, acumulando ganho de 4,0% no ano. O acumulado nos últimos doze meses (4,0%) foi o mais elevado desde fevereiro de 2014 (6,4%).

Leia aqui, na íntegra:

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/20001-vendas-no-varejo-recuam-1-5-em-dezembro-e-acumulam-alta-de-2-0-em-2017.html