Folha salarial de militares de AL chega a R$ 1,3 bi por ano, diz governo
   10 de abril de 2018   │     23:47  │  12

O governo de Alagoas enfrenta, nesta quarta-feira, 11 uma ameaça de aquartelamento de policiais militares. A categoria está em campanha salarial e defende reajustes de mais de 10% dos salários.

Em entrevista ao Portal Gazetaweb, o sargento Gedson, presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Militares de Alagoas (ASSMAL), disse esperava uma contraproposta do governo, “mas a que o governo nos ofereceu não há condições alguma de aceitarmos. Pedimos 10,61% de reajuste salarial e nos foi proposto apenas 3,8%, sendo que a partir de 2019”, revelou.

O governo avisa que não será fácil atender o pedido dos militares. Hoje, a folha da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, considerando pessoal ativo e da reserva, chega a cerca de R$ 100 milhões. “Isso dá cerca de R$ 1,3 bilhão por ano, porque temos o décimo terceiro salário. Os militares representam hoje menos de 20% dos servidores efetivos, no entanto a folha salarial representa mais de 30%. Qualquer reajuste acima do percentual que será dado aos demais servidores pode comprometer a capacidade de pagamento do Estado”, aponta o secretário de Planejamento e Gestão, Fabrício Marques.

De acordo com levantamento da Seplag, os salários dos militares tiveram, em média, os maiores reajustes no atual governo: “entre 2015 e 2018 a folha dos militares subiu cerca de 50%, enquanto a folha geral do Estado teve um aumento, considerando o crescimento vegetativo, de cerca de 30%”, pondera.

Apesar das dificuldades Fabrício Marques Santos adianta que a orientação do governador Renan Filho é conversar com os servidores, buscando o entendimento: “o governo está em busca da negociação, trabalhando junto com os militares, que são tão importantes para nosso estado, por uma solução que não prejudique a sociedade”, aponta.

As negociações estão sendo acompanhadas de perto pelo governador Renan Filho. Ele já avisou a alguns assessores que vai fazer o máximo para atender os servidores militares, desde que não comprometa a capacidade de pagamento do estado, no presente e, principalmente, no futuro.

Evolução

A Política Militar de Alagoas tem segundo levantamento do Blog do Camarotti (Portal G1), de fevereiro de 2017, o maior piso salarial do Nordeste e nono maior do Brasil.

Uma evolução e tanto. Até 2008, o piso salarial dos militares do estado era de R$ 1,5 mil, o 23o do Brasil.

Depois dos reajustes dados no final do governo de Téo Vilela (2014), a maior parte paga a partir de 2015, já no governo de Renan Filho, o piso de um solado PM de Alagoas, varia atualmente entre R$ 3,7 mil para o PM e R$ 4,18 mil para o PM 1o nível. Os vencimentos vão aumentando de acordo com a patente, até passar dos R$ 20 mil, no caso de coronéis.

Pressão

Os militares tem um grande poder de mobilização e conseguem exercer pressão, especialmente em períodos pré-eleitorais. No final de 2013, Alagoas viveu um momento assim, ainda no governo de Téo Vilela. A ameaça, à época, foi transformada em operação padrão. Ainda assim resultou num clima de insegurança e medo em todo o estado.

Agora, o governo enfrenta uma ameaça de aquartelamento. Será, com certeza, uma boa queda de braços.

As negociações entre associações de militares e o governo devem ganhar novo ritmo a partir desta quarta-feira, 11.

Um diálogo maduro e equilibrado pode assegurar o interesse da sociedade, com os dois “lados” buscando um ponto de convergência. Um reajuste além da capacidade de pagamento do estado pode ter, a longo prazo, efeitos tão drásticos quanto um eventual aquartelamento teria no curto prazo. Basta ver o que está acontecendo em estados como Rio de Janeiro.

Maior salário do Nordeste: veja aqui o levantamento de 2017

http://edivaldojunior.blogsdagazetaweb.com/2017/02/10/pm-de-alagoas-tem-maior-salario-do-nordeste-revela-pesquisa/

 

COMENTÁRIOS
12

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Helio Vieira

    As PM e BM já há algum tempo vem desafiando as Leis e a Constituição, com ameaças de Motins e Motins, bem como Crime de Desobediencia. Nenhum Presidente da República acatara pleitos de Anistia criminal – sem falar nas sanções administrativas. Nenhum grupo policial tem força, pois na hora critica há Intervenção Federal com tropas das Forças Armadas. Função Policial ou de Bombeiros é como qualquer outra – não fazem favor a ninguem pois escolheram a função e ganham para isso. Sabem que não pode existir paralização na área militar.

  2. Pedro Jorge

    Caro BLOGUEIRO Edival, peço que antes de postar inverdades, acredito que a mando ou acertado com alguém de seu interesse, procure junto as Associações, dados verídicos e que mostram de fato a verdade acerca da atual situação dos militares em Alagoas. O Descabimento de vossa senhoria, em postar tamanha mentira, nos deixa tranquilos e tristes ao mesmo tempo. Tranquilo da certeza, em termos a convicção do seu total despreparado diante de uma profissão nobre que é ser jornalista, da qual acredito que o senhor não faça parte. Segundo, tristes por saber que mesmo atacando a Polícia Militar, esta continuar a proteger dentro da sociedade, gente como você! Mas, a ingratidão faz parte desse processo, afinal, nãos se consegue agradar a todos. Só não esqueça de uma coisa: A Polícia Militar ainda é a última barreira entre você é o mal!

  3. Max soldado Pmal

    Bos arriscamos nossas vidas na rua para ganhar 3mil reais nao venha me dizer que tá bom. Estamos enxurrados de escalas extras, tem a força tarefa da escravidão e ronda do bairro da morte, pois estão colocando civis para fazer papel de polícia que nunca tiveram treinamento. Nesse momento me encontro revoltado com essa política de escravidão imposta por esse governo do estado.

  4. Van Souza

    São matérias tendenciosas e diretamente governamentais como essa que dificultam as negociações de qualquer que sejam as classes. Faça o seguinte Sr Edvaldo, fique você sem reajuste salarial por mais de 4 anos enquanto tudo aumenta e continue caladinho ou aplauda o seu empregador. Outra coisa, ai da sociedade alagoana se não fosse a PMAL. Lembre-se disso da próxima vez que for se vender.

  5. PROGRESSISTA PORRETA

    QUE CONVERSA É ESSA DE QUE O SALÁRIO DOS PMs TEVE AUMENTO DE 50% DESTE 2014? SÓ SE FOI OS PMs QUE TRABALHAM NAS ASSESSORIAS DO PALÁCIO E DA ASSEMBLEIA. DOS QUE REALMENTE TRABALHAM NO COMBATE AO MAL, NÃO TIVEMOS NEM 15% DE REAJUSTE. E FALEI REAJUSTE. NÃO É AUMENTO DE SALÁRIO. ISSO O FUNCIONALISMO NEM SABE MAIS O QUE É. A RETÓRICA DESSE GOVERNADOR REINÃOZINHO É ESSA. DESQUALIFICAR OS MILITARES QUE, SÃO OS PROFISSIONAIS, NÃO DESMERECENDO AS DEMAIS CATEGORIAS, MAIS TRABALHA PRO O POVO ALAGOANO. POIS NÃO SE PODE VIVER SEM SEGURANÇA EM CANTO NENHUM DO MUNDO. QUERER DAR 3,80% SÓ NO ANO QUE VEM É QUERER CHAMAR UMA CLASSE INTEIRA DE OTÁRIOS. E ISSO GARANTO QUE NÃO SOMOS. PODE ATÉ TER BAJULADORES, MAIS BONECOS NÃO. POR ISSO TROPA, VAMOS A LUTA.

  6. Sérgio Carvalho

    O Governo diz q a folha salarial dos militares chega a 1,3 bi por ano; Mas ele esquece q quem carrega a segurança pública o ele fazer o marketing dele são os milhares

  7. Maucelo

    Os militares não tiveram IPCA nos últimos dois anos. Estão mentindo. Para piorar o governo deu mais de 30% de aumento para os delegados. Tem dinheiro para alguns e para outros não.

  8. "Observa a Dor"

    Vamos ter consciência!

    Hoje os militares são a categoria de NÍVEL MÉDIO do Estado de Alagoas que tem o maior salário, sendo, portanto, a categoria mais valorizada, com salário inicial beirando aos quatro mil reais. Salário bem maior do que o dos professores, que têm nível superior. Se a atividade é perigosa, que se pague periculosidade, mas não um salário especial.

    Se alguma categoria do serviço público de Alagoas é injustiçada, com certeza não é a dos militares.

  9. jose

    Esta operação em Mata Grande revela de há muito como estas quadrilhas se revezam para roubar dinheiro público, muda somente os nomes mas a metodologia é mesma.

    Será que essa gente não tem vergonha, será que essa gente não tem pai, filhos, netos, amigos enfim, é muita cara de pau!.

    E o mais grave é que estes esquemas de fraudes estão em quase tÔDAS AS PREFEITURAS, E ATÉ ÓRGÃOS DO ESTADO.

    O Dr. Alfredo Gaspar e sua equipe do Ministério Público já deu recado para estas quadrilhas, está fiscalizando todas as Prefeituras e outros órgãos.

    Agora, a JUSTIÇA TEM QUE FAZER SUA PARTE, manter prisão e confiscar todo patrimônio adquirido por intermédio de roubo e que não está em nome dos envolvidos, USAM LARANJAS!.

Comments are closed.