Proibição da ANAC pode tirar mais de 20 mil turistas de AL
   12 de maio de 2018   │     17:54  │  0

Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) proibiu que o aeroporto de Maceió, Zumbi dos Palmares, receba novas rotas de voos nos próximos 90 dias. A decisão foi tomada devido a não adequação dos terminais, relativas à pista de pouso e decolagem, que estão estabelecidas pelo Plano de Ações e Correções sobre áreas prioritárias para segurança operacional.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União na última segunda-feira (7). De acordo com a Anac, ficam mantidos apenas os voos já aprovados até sete dias antes da publicação da portaria.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas, Rafael Brito, lamentou a decisão e informa que vem sendo procurado por diretores de companhias aéreas que estão preocupados com essa proibição.

“É lamentável que isso tenha ocorrido justo no momento que estamos realizando um trabalho para a ampliação de voos nacionais e internacionais para Alagoas”, afirma Rafael Brito.

Se essa proibição for mantida, Alagoas pode perder um fluxo de mais de 20 mil turistas somente no mês de julho. Segundo dados da Sedetur, em julho de 2017, Alagoas recebeu mais 17 mil passageiros em 164 voos extras. Este ano a expectativa é de um crescimento superior a 10%.

“É uma proibição que se for mantida causará uma grande perda não só para o trade turístico, mas também para toda a nossa economia. Todos nós sabemos o quanto o turismo gera empregos e renda em Maceió e Alagoas”, afirma Brito.

O secretário acredita que o problema deve ser resolvido nos próximos dias. “Eu conversei com o deputado federal Maurício Quintella (PR), que foi Ministro dos Transportes e tem bom trânsito no setor. O deputado já começou a conversar com o pessoal da Infraero, ANAC e do próprio Ministério dos Transportes. A nossa expectativa é que uma solução seja anunciada na próxima semana”, aponta Brito.

Saiba mais aqui:

Aeroporto Zumbi dos Palmares é proibido pela Anac de receber novas rotas