Thomaz Nonô: DEM só define apoio para governador em junho
   15 de maio de 2018   │     18:46  │  1

O presidente do Democratas (DEM) em Alagoas tem um grande desafio pela frente. José Thomaz Nonô analisa todos os cenários possíveis nas eleições majoritárias sem pressa.

“Trabalhei pesadamente pela candidatura de Rui Palmeira. Meu compromisso era com o Rui Palmeira (PSDB), mas desde que ele disse que não é candidato ao o governo, me reservo ao direito de fazer a opção mais adequada no momento correto”, adianta.

E o momento certo, avalia Nonô, será no final de junho. Até lá, ele deve se dedicar às eleições proporcionais – inclusive a dele próprio.

“Tenho que cuidar dos candidatos do DEM. Não tenho condiçõs de eleger um candidato a governador. Quero ver quem vai se apresentar e quando vai se apresentar, para fazer minhas escolhas para governo e o Senado. O quadro modifica todo o dia. Agora é esperar que baixe a fervura”, aponta.

Experiente na política, Nonô diz que sabe “que quaisquer candidaturas proporcionais precisam de uma candidatura ao governo. Meus longos anos de militância diz que é preciso estar atrelado a um projeto majoritário. Vamos esperar. Temos até fim de junho para exercer a opção.

Senado

O anúncio do deputado estadual Rodrigo Cunha não mudou a posição do DEM em relação as coligações. “Essa eleição (majoritária) tem que ser coordenada pelas pessoas que estão a frente do processo”, pondera.

Procurado por Rodrigo Cunha, na semana passada, o presidente do DEM revela que “disse a ele a mesma coisa que disse ao Rui. Foi uma decisão corajosa. É um politico jovem e certamente não foi uma decisão emocional, até porque ele teve bastante tempo para pensar”, diz, acrescentando que embora considere a candidatura viável, é preciso “ver o que acontece. Minhas preocupação agora é o governo, sem predileção. Preciso de uma solução que ampare e resguarde os candidatos do DEM”, aponta.

Câmara Federal

Pré-candidato a deputado federal, Nonô tem conversado com lideranças da capital e do interior e o sentimento é de plena viabilidade: “o que tenho ouvido de estimulo e incentivo supera minhas expectativas”, afirma.

Entre os fatores que pesam a favor de Nonô estão o fato dele ser ficha limpa e a longa experiência como deputado federal.

No começo deste mês, Nonô foi a Salvador, BA, para uma reunião com o presidente do DEM e prefeito da capital baiana, ACM Neto. “Conversei longamente com o ACM Neto. Trocamos muitas ideias e me ele me disse que o partido está interessado em que a gente vá para Brasília. O partido trabalha para ampliar sua bancada a partir da próxima legislatura e além de um maior número de deputados seria interessante também ter parlamentares mais experientes”, aponta.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Maria dos anjos

    porque o senhor NONO nao diz que ja fechou negocios com o PP de ARTHUR. ACORDA PRA VIDA RUY PALMEIRA. PP vai depositar 20 milhoes na saude administrada por o NONO. Para ele coligar com PP.
    Procurem ver o percentual a ser saqueado da saude municipal para o famigerado RETORNO dos politicos.

    A ISTOE QUE O DIGA.

    ESSA TURMA TAO TIRANDO ONDA COM A FEDERAL. AGUARDEM !

Comments are closed.