Com os dias contados: situação do Programa do Leite continua indefinida em AL
   11 de julho de 2018   │     14:37  │  1

A situação continua indefinida. O programa do leite pode ser suspenso em Alagoas por falta de recursos no final deste mês.

Após o alerta, feito pelas cooperativas que operam o programa no Estado (Coopaz, Pindorama, CPLA, Cafisa e Aagra), a Secretaria de Agricultura de Alagoas e o Ministério do Desenvolvimento Social conseguiram assinar, no último dia do prazo (6 de julho) um aditivo que assegura recursos de mais R$ 10 milhões, sendo R$ 5 milhões para 2018 e outros R$ 5 milhões para 2019. O valor esperado era de R$ 30 milhões.

Apesar do aditivo, os recursos não foram repassados. Segundo informações da Seagri, o MDS cobrou o depósito simultâneo de contrapartida, o que não foi possível ser realizado no dia 6 de julho, em função do fechamento antecipado das agências bancárias, por conta do jogo do Brasil na copa do mundo.

O problema agora seria de prazos. Devido a impedimentos da legislação eleitoral, os recursos, se não houver entendimento jurídico diferente, só poderão ser repassados após as eleições de outubro.

O governador Renan Filho disse, na semana passada, que não deixará o programa do leite acabar em Alagoas. A alternativa seria o Estado antecipar contrapartidas do programa, até que saia um entendimento com o MDS, em Brasília.

O secretário de Agricultura, Antônio Santiago, está preocupado com o programa: “estamos esperando uma definição do MDS sobre o repasse de recursos. O que temos assegurado hoje garante o pagamento aos produtores até o final deste mês”, confirma.

Atualmente, o programa garante a distribuição de mais de 40 mil litros de leite por dia, beneficiando cerca de 80 mil famílias (a distribuição é feita na base de 4 litros por semana para cada beneficiário) nos 102 municípios de Alagoas.

Programa do leite

Em Alagoas o programa do leite tem duas faces. No campo, assegura a inclusão produtiva de mais de 3 mil agricultores familiares. Na cidade, a distribuição diária de 50 mil litros de leite atende 80 mil famílias (cada uma recebe 4 litros por semana).

O leite chega para famílias que estão sob risco nutricional, atendendo principalmente lares onde tem crianças, gestantes e nutrizes.

Por conta de cortes no orçamento federal, o programa do leite já foi reduzido em Alagoas, no ano passado, de 80 mil para 50 mil litros por dia.

Agora, a situação é mais grave. O valor anunciado pelo MDS só dá para manter o programa por mais dois meses, no máximo. Depois disso, o corte poderá ser total.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Alagoas

    Alagoas, cada dia pior: Usinas fechadas, microempresas falindo, programa do leite acabando e um governo perseguido pequenos negóciios. Onde vamos parar: Um secretário da Fazenda que só persegue e só fala em cobrar impostos. Saudades de outros governos.

Comments are closed.