Collor e Renan Filho vão polarizar também tempo de rádio e TV
   7 de agosto de 2018   │     19:58  │  2

Anunciado no último domingo, 5, como candidato ao governo de Alagoas pelo PTC, o senador Fernando Collor esquentou, literalmente, o debate político e eleitoral no Estado.

A temperatura da disputa pelo governo, que andava morna, tem tudo para aumentar com o início oficial da campanha, em 16 de agosto e, principalmente, com o começo da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão.

Este ano, o guia eleitoral terá início em 31 de agosto e término no dia 4 de outubro. Será uma campanha curta, de apenas 35 dias.

Quem conseguir utilizar melhor o tempo no rádio e TV terá uma grande vantagem nas eleições deste ano.

A polarização que já ganhou as ruas entre Collor e o governador Renan Filho, que disputa a reeleição pelo MDB, deve marcar também o guia eleitoral em Alagoas.

Nas eleições deste ano, além das inserções (comerciais) os candidatos a governador poderão exibir três programas semanais (segundas, quartas e sextas), sendo 9 minutos a tarde e 9 minutos a noite.

Também nesses dias, os candidatos a deputado estadual terão 9 minutos e a senador 7 minutos para apresentar suas propostas em cada horário. Candidatos a presidente e a deputado federal dividem 25 minutos às terças, quintas e sábados, nos dois horários.

Em Alagoas, quatro candidatos vão dividir o tempo no guia eleitoral. A divisão é feita da seguinte forma: 10% igualitariamente e 90% de acordo com a representação partidária na Câmara dos Deputados, valendo para a contagem na majoritária apenas o tempo dos 6 maiores partidos de cada coligação.

Levando em conta estes critérios, o blog fez uma projeção de quanto tempo terá cada candidato.

A soma inclui os dois tempos – igualitário e proporcional ( que é calculado com base na composição original da atual Câmara dos Deputados, a que saiu das urnas em 2014).

Josan Leite, que disputa o governo pelo PSL, deve ficar apenas com 14,6 segundos. Isso porque o partido, embora tenha bancada maior hoje, elegeu apenas um deputado federal em 2014.

O candidato do PSOL, Basile Christopoulos, deve ficar com um tempo um pouco maior, de 19 segundos.

O candidato do PTC ao governo deve ficar com 3 minutos e 36 segundos. Já o candidato do MDB, deve ficar com 4 minutos e 50 segundos.

Collor e Renan Filho tem em suas coligações 11 e 14 partidos. Mas só entra na soma os seis primeiros em tamanho de bancada.

A diferença de tempo entre Collor e Renan Filho no guia eleitoral é pequena. Os dois terão espaço para apresentar suas ideias e propostas.

Quem tiver melhor capacidade de comunicação, tem tudo para sair na vantagem na batalha do rádio e da TV.

Inserções

Além dos dois blocos de 25 minutos diários (segunda a sexta) de propaganda eleitoral, os partidos também tem direito as inserções diárias na programação, que somam 70 minutos no total. Mas, essa é outra história.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Comments are closed.