Maurício Quintella “perde ganhando” e sai fortalecido na política alagoana
   10 de outubro de 2018   │     17:10  │  1

Ganhar ou perder faz parte do jogo. Saber aceitar o resultado, nem sempre. Na reta final da corrida ao Senado em Alagoas, teve quem apelasse para “chutes na canela”.

Na política, como no futebol, a pancadaria, o tudo ou nada, é sempre um risco. Tira o brilho da vitória e agiganta a derrota.

Dono de 494mil votos, o deputado federal Maurício Quintella (PR) jogou bem durante todo o “campeonato” e conseguiu manter o “nível” ante uma derrota iminente.

De largada, fez o que tinha que ser feito. Ampliou bases, construiu um novo arco de alianças e se colocou em campo num cenário inicial que lhe era favorável.

Alguns erros merecem registros. De cara, a campanha foi mais conservadora no uso das “ferramentas”. Centrada no rádio e na TV e em argumentos fortes já usados por outros “jogadores”, como a capacidade de trazer investimentos para o Estado, usou pouco – principalmente no início – as redes sociais.

A entrada em campo de um novo player mudou os rumos da disputa. O discurso de “novo”, de “fazer diferente” desequilibrou.

Com a campanha mais renhida, Quintella deixou a boleia do caminhão e embarcou com Carlinhos Maia & Cia numa na nova viagem em busca do segundo voto. Deu resultado (não o esperado, claro). Tanto que passou ser alvo de boas caneladas. Reagiu à altura aos ataques, mas sem perder o estilo “paz e amor” até o último segundo.

A reação, embora tardia, e o alinhamento com o novo grupo, mesmo com discordâncias internas, engradeceram a derrota de Maurício Quintella. Ele não ganha a taça, mas permanece no G4 (ou melhor, G3, considerando sua posição na disputa).

Sem mandato, se coloca como importante player na política alagoana. Terá certamente voz e vez no próximo governo de Renan Filho. Tem boas chances de ocupar algum espaço em Brasília. E, claro, está pronto para um novo jogo: 2020? 2022?

Quintella terá tempo para pensar e decidir. Mas o fato é que, mesmo perdendo, ele sai maior da disputa.

O agradecimento

Nas redes sociais, Maurício Quintella registrou: “aos 494 mil alagoanos que acreditaram e reconheceram minha atuação em prol do nosso querido estado o meu muito obrigado! Estou feliz pelo reconhecimento de todos vocês. A nossa luta por uma Alagoas mais forte e desenvolvida não para por aqui. Um beijo no coração”.

Repercussão

O agradecimento de Maurício Quintella no Instagram teve quase seis mil curtidas e 494 comentários, até agora. Destaco dois aqui:

@renanfilho15: parabéns, Quintella. Sua expressiva votação é fruto de seu trabalho e sua história, mas é, sobretudo, fruto do seu jeito humano e humilde de ser. Continuamos juntos em defesa de Alagoas. Vamos à luta!!!

@carlinhosmaiaof: Você foi eleito sim, por esses meio milhão de pessoas. Agora você tem o compromisso diário com eles, e mostrar que você fará muito por Alagoas, dentro ou fora de sistema política, faça como ser humano, continuarei te admirando e torcendo pelo homem que conheci!! Agora chega, pq não faço textos pra quase ninguém rs.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. OLIVEIRA

    Com bom trânsito nos dois grandes grupos políticos antagônicos. Quintella parece ter conseguido o impossível: o consenso na política alagoana. Participa da gestão Rui Palmeira, inclusive com cargos, ao tempo em que foi apoiado pelos Renans. Teria sido eleito facilmente, caso não houvesse o fenômeno Rodrigo Cunha. Como o nome dele é ventilado para a prefeitura de Maceió, eu pergunto: ele será o candidato de consenso? Ou quem sabe o candidato de consenso para o governo estadual em 2022? Bem, primeiro é preciso combinar com outros postulantes de ambos os grupos. Dizem que em política só não se ver boi voar. Porém, considero impossível um candidato de consenso para os tais poderes executivos. Assim, alguém que conhece bem os bastidores da política alagoana, comentou que é bom Quintella decidir logo em qual barco vai ficar, e mais: uma decisão errada pode lhe custar o futuro político.

Comments are closed.