Presidência do Senado: Renan critica “pressa” do filho de Bolsonaro
   10 de outubro de 2018   │     22:20  │  3

Tradicionalmente o nome que preside o Senado vem do MDB. E a escolha do presidente, normalmente, é definida dias antes da eleição, que só vai ocorrer no dia 1o de fevereiro de 2019.

Mas ao que parece, o candidato Jair Bolsonaro (PSL), trabalhar para antecipar o jogo e já sinalizou, que caso seja eleito, poderá mudar a tradição na Casa.

O filho dele, o Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) disse nessta quarta-feira, 10, que seu pai não aceitaria apoiar uma candidatura de Renan Calheiros para a presidência do Senado: “Renan Calheiros está fora”, cutucou.

Pelo Twitter, Renan Calheiros criticou a “pressa” de Bolsonaro: “Com relação às afirmações atribuídas ao senhor Eduardo Bolsonaro, reafirmo o respeito pelo atual presidente do Senado, Eunício Oliveira, que conduzirá a Casa até 1 de fevereiro. No Senado, todos somos iguais e temos a mesma legitimidade conferida pelo povo”, reagiu.

Ainda no Twitter, Renan recomendou prudência até a manifestação das urnas em 28 de outubro.

“Qualquer precipitação sobre projetos pessoais, colocará uma questão menor acima da necessidade de defender a democracia, a Constituição, a separação dos Poderes e a retomada do crescimento econômico com geração de empregos. O Senado valoriza muito o comedimento, o respeito ao interesse nacional e costuma crescer nas dificuldades, como demonstra nossa história”.

COMENTÁRIOS
3

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. ronaldo

    Agora eu quero ver esses corruptos manipular sem ter maioria, abaixo o foro privilegiado. Corruptos na cadeia!

  2. Nelson

    É o novo Brasil ! Aquele velho, caduco, e viciado, tá acabando !!
    Renan precisa entender que nada é para sempre, que o novo sempre chega, e o velho sempre vai embora, e que o Senado agora terá novos líderes, o nosso representante agora é Rodrigo Cunha.

Comments are closed.