Exemplo raro: prefeito alagoano devolve dinheiro que economizou em obra
   9 de novembro de 2018   │     21:54  │  4

Não é todo dia vê algo do tipo. Normalmente obras públicas são marcadas pelo aumento do custo inicial, a partir dos famosos “aditivos”. A prefeitura de Pilar, no entanto, está anunciando que vai devolver dinheiro que conseguiu economizar na construção de uma “moderna escola”.

A devolução será realizada no dia 27 de dezembro durante a inauguração da nova escola. O prefeito do município do Pilar, Renato Filho, promete devolver ao Governo Federal mais de R$ 100 mil que sobraram da obra referente.

Quem vem receber o dinheiro é o presidente douem vem receber o dinheiro é o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE,) Silvio de Sousa Pinheiro que vai participar do evento ao lado do governador Renan Filho.

A devolução de recursos para a União, acontece muitas vezes porque o gestor não conseguiu executar, no tempo devido, uma obra ou serviço – ou seja, por ineficiência. Não é esse o caso do Pilar. A prefeitura vai devolver o dinheiro porque conseguiu licitar a construção por um valor abaixo do previsto. De acordo com Renato Filho, isso só foi possível porque o município vem melhorando a eficiência dos processos licitatórios e a transparência da gestão.

 

COMENTÁRIOS
4

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Marcos Tenório

    Parabéns a essa gestão, será que os políticos estão realmente mudando ? O e apenas uma atitude isolada,espero que não.

  2. savio

    amigo Edvaldo, vc está equivocado, vários prefeitos já devolveram recursos de sobras de convênios, aliás, é uma obrigação, sob pena de responder por improbidade. ano passado, se vc consultar o portal da transparencia da cgu, vc verifica 16 municipios devolveram sobras de recursos.

Comments are closed.