Governo de AL gasta mais hoje com aposentados do que servidores ativos
   3 de dezembro de 2018   │     19:07  │  2

Ao longo dos quatro anos do atual governo, o gasto líquido mensal (considerando o mês de novembro) com inativos – aposentados e pensionistas – cresceu 31,5%, saindo de R$ 103 milhões em 2015 para R$ 135,9 milhões em 2018. A despesa líquida com servidores ativos registrou variação de apenas 7,5%, de R$ 119,6 milhões em 2015 para R$ 128,6 milhões em 2018.

Os números do Portal da Transparência revelam que os gastos do Estado com servidores inativos ultrapassaram este ano, pela primeira vez, a despesa com o pessoal da ativa.

Entre 2015 e 2018, o número de servidores ativos do governo de Alagoas caiu -7,64%, saindo de 40,4 mil em novembro de 2015 para 37,3 mil em igual mês deste nano. No mesmo período, o número de servidores ativos cresceu 9,95%, de 29,9 mil para 32,9 mil.

Ao longo dos últimos quatro anos, o Estado manteve em cerca de 70 mil o seu contingente de pessoal ativo e inativo (veja tabelas).

A realização dos concursos não foi suficiente, até agora , sequer para repor os servidores que se aposentaram nos últimos anos.

Começando um novo governo a partir de janeiro, Renan Filho terá como desafio manter a máquina administrativa funcionando sem aumentar o teto de gastos da LRF. Para isso, o governador deve recorrer tanto quanto possível à terceirização.

Os concursos serão realizados apenas para policiais militares e outras áreas consideradas essenciais. Mas, essa é outra história.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. santos

    Rapaz, eu contribui/contribuo para a minha aposenetadoria desde 1979. entao pergunto: pra onde foi/esta indo esse dinheiro

  2. Pedro Guedes

    Porque o Governador em vez de falar dos aposentados, não demite o bando de sanguessugas comissionados que o Estado tem.

Comments are closed.