Não há risco de corte de salários em AL, garantem governador e secretário
   8 de fevereiro de 2019   │     16:12  │  2

A Secretaria da Fazenda de Alagoas subscreveu carta ao STF (veja texto anterior) pedindo que seja autorizado o corte de salários de servidores, com redução de jornada de trabalho, caso as despesas com pessoal ultrapassem o limite máximo previso na Lei de Responsabilidade Fiscal.

A assinatura da carta, a julgar pelas declarações do governador Renan Filho e do secretário da Fazenda de Alagoas, George Santoro, parece ter sido mais um gesto de solidariedade a outros Estados que enfrentam dificuldades reais para pagar folha de pessoal, do que uma necessidade do governo alagoano.

Essa “providência não é para Alagoas”, disse o governador nesta sexta-feira, 8, pela manhã. “O STF ainda nem deliberou, mas garanto que esse não é o nosso caso. Essa é uma alternativa para ajudar os estados que estão sem caixa nesse momento, disse o governador, acrescentando que Alagoas está com o salário em dia e firme na sua solidez fiscal.

O secretário da Fazenda de Alagoas, George Santoro, nega que exista risco de cortar salários em Alagoas, ainda que exista autorização do STF.

“Alagoas está em boa situação fiscal e a população pode ficar tranquila”, garante Santoro.

A assinatura da carta, reconhece o secretário, foi um gesto de solidariedade para outros Estados que estão em situação financeira crítica.

Ele lembrou que alguns Estados estão atrasando salários, em alguns casos já pelo terceiro mês, enquanto Alagoas teve sua classificação de risco melhorada (BB- pela Standard & Poor’s) e

foi reconhecido como o Estado de melhor situação fiscal do país.

“Não há risco para Alagoas, mas no momento sabemos que existem sete estados em situação de calamidade financeira”, aponta.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Comments are closed.