Após MPE e Câmara, prefeito é alvo de novas denúncias no Tribunal de Justiça
   12 de abril de 2019   │     17:32  │  1

Alvo em procedimentos investigatórios criminais no Ministério Público do Estado (MPE) que investiga supostos contratos fraudulentos no valor de R$ 20 milhões com empresas de locação de veículos, a Prefeitura de Delmiro Gouveia e o prefeito Eraldo Cordeiro, o Padre Eraldo, também respondem a diversos processos no Tribunal de Justiça de Alagoas.

A maior parte dos 27 processos na primeira instância e outros 7 em segunda instância – pelo que pude apurar – se refere a nomeação, ingresso ou reclassificação em concurso público. Algumas novas denúncias, apresentadas mais recentemente – entre março e abril deste ano – tratam de dano ao erário.

A situação do prefeito tem se complicado nos últimos dias. Além da investigação no MPE/AL e dos processos na Justiça alagoana, Eraldo tenta evitar a abertura de uma investigação oficial na  Câmara Municipal de Delmiro Gouveia. Os vereadores do município devem decidir na próxima semana se vão aceitar ou não abrir uma CPI para investigar várias denúncias que foram apresentadas por cidadãos ao Legislativo.

Veja a relação de alguns processos:

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Alagoas

    E AQUELE, QUE SE ACHA O DEUS DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA DO MITO, SR RODRIGO MAIA( ODEBRECHT ) E CESAR MAIA (ODEBRECHT) QUE TAMBÉM EMBOLSARAM MILHÕES. E AGORA VÃO DESTRIUR OS QUE TRABALHAM COM A MALDITA REFORMA. BRASILEIROS NECECESSITAM É DE EMPREGOS E NÃO DE REFORMA.

Comments are closed.