Rodrigo Cunha volta a surgir como nome de oposição para disputar o governo de AL
   14 de abril de 2019   │     18:10  │  7

Ainda está longe para as eleições de 2022? Sim e não. O momento já é de pré-campanha nos municípios para as eleições do próximo ano.

O grupo que conseguir bons resultados em 2020 se cacifa para o pleito seguinte.  

Nas maiores cidades, o clima já começa a esquentar. Em Maceió, além de pesquisas, já tem políticos contratando assessorias para fortalecer seus nomes.

Em Arapiraca, o prefeito Rogério Teófilo tenta se fortalecer para disputar a reeleição, contra dois candidatos fortes. O deputado estadual Ricardo Nezinho deve disputar a prefeitura com o apoio do Palácio dos Palmares e, principalmente, do vice-governador Luciano Barbosa. O outro nome deve sair de uma aliança entre o grupo do deputado federal Severino Pessoa (PRB) e o senador Rodrigo Cunha (PSDB).

Em Maceió, os nomes que estão despontando nos bastidores são os de JHC, Ronaldo Lessa, Alfredo Gaspar, Davi Filho, Maurício Quintella, Cabo Bebeto e Ricardo Barbosa – entre outros.

O preferido hoje de Rodrigo Cunha na capital seria o de JHC. O Palácio dos Palmares também terá candidato, provavelmente um dos nomes já postos no tabuleiro.

Os movimentos nas duas maiores cidades de Alagoas apontam para uma participação efetiva de Rodrigo Cunha na campanha. O senador também está articulando apoio em outras cidades.

E há quem veja nesses movimentos o interesse de Rodrigo Cunha em disputar o governo de Alagoas em 2022.

Rodrigo já disse que não é candidato em 2020. Mas ainda não disse sobre 2022 – embora segundo alguns interlocutores ele esteja disposto a disputar o governo.

“Na eleição ano passado, ele chegou a ser lançado ao governo, mas não era o momento. Agora, se for para a disputa não terá nada a perder (ele estará no meio de mandato para o Senado e ainda terá quatro anos pela frente) e ainda terá a chance de disputar provavelmente contra o Luciano Barbosa que é seu adversário na política de Arapiraca”, aponta um importante analista. A conferir.

COMENTÁRIOS
7

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Maria

    É muita ambição desses políticos. Onde fica o respeito pelo eleitor.So pensam no seu bolso.Mais dias vem que o povo terá uma nova atitude.

  2. Ainda estamos longe da eleição para governador. Antes teremos as eleições municipais que será o termômetro para a eleição do Governo do Estado, mas dificilmente o PSDB fará o governador devido as péssimas administrações, sempre prejudicando os servidores públicos, criando novos impostos e aumentando os percentuais dos impostos existentes, sem esquecer do descaso com a máquina pública, prejudicando toda a população. Rui Palmeira é a prova disso em Maceió e Rogério Teófilo não fica por menos em Arapiraca, ambos são PSDB.

  3. Tony

    Rodrigo Cunha tem chances de se eleger governador de Alagoas, mas precisa trocar de Partido urgentemente, pois pelo PSDB não se elege. A péssima gestão de Rui Palmeira na Capital e de outros prefeitos do PSDB no interior do Estado, prejudica a candidatura de Rodrigo Cunha ou qualquer outro em cargos no Poder Executivo. O PSDB é considerado em todo país, um perseguidor dos servidores públicos e um desastre na administração pública.

  4. Pedro

    Claro que o atual vice de Alagoas jamais passará disso. É um sujeito sorumbático e de atitudes arrogantes. E olha que não tem poder algum, imagina se tivesse. Se ele disputar com Rodrigo Cunha, receberá uma baita de uma lavada nas costas. Fora L. Brabosa!

  5. Walter Ferreira

    Sr. Rodrigo Cunha, aqui em Maceió vc está com astral lá em baixo, devido a sua eleição ao senado. Por isso se candidatar talvez não seja uma boa solução. Até porque vc tem 8 anos no senado, procure respeitar seu eleitorado.

Comments are closed.