Edital do PSS da Secretaria de Saúde do Estado sai em maio, avisa Ayres
   30 de abril de 2019   │     1:26  │  2

A Secretaria Estadual de Saúde de Alagoas vai realizar o primeiro concurso público para profissionais da área de saúde, depois de 16 anos. A expectativa é que todo o processo seja realizado ainda em 2019, com provável contratação dos aprovados já a partir de janeiro de 2020.

Antes do concurso, a Sesau realizará um Processo Seletivo Simplificado (PSS), com acompanhamento do Ministério Público Estadual e sindicatos de profissionais da área de saúde (médicos, enfermeiros etc).

O PSS da Saúde será realizado por meio de edital e estava previsto para ser publicado até o final de abril, mas por necessidade de “ajustes” ficou para maio.

“O edital do PSS sairá até 15 de maio”, aponta o secretário de Saúde do Estado, Alexandre Ayres. “Ainda estamos definindo a quantidade de vagas para cada especialidade”, emenda.

O objetivo, adianta Ayres, é contratar os profissionais que vão trabalhar no Hospital da Mulher.

“O hospital vai funcionar no começo de agosto deste ano. Como não haverá tempo de realizar o concurso, faremos inicialmente um processo seletivo simplificado com toda a transparência para contratar o pessoal que vai trabalhar inicialmente na unidade. Em seguida, as vagas serão assumidas pelo pessoal que fizer o concurso”, adianta Ayres.

Para colocar o Hospital da Mulher em funcionamento, a estimativa é que será preciso de cerca de 650 pessoas. “Como vamos usar pessoal da Uncisal e da própria Sesau, ainda estamos definindo quantos profissionais serão contratados no PSS”, explica Ayres.

A gestão do Hospital da Mulher será direta da Sesau, com a “expertise” da Uncisal, avisa o secretário: “estamos aproveitando a expertise técnica da Santa Mônica e tornar o Hospital da Mulher numa referência. Faremos uma gestão compartilhada com a Uncisal, aproveitando toda a experiência do pessoal da Uncisal”, adianta Ayres.

De acordo com o secretário, o Hospital da Mulher está praticamente pronto – com 98% da obra finalizada. “Agora o esforço é para colocar a unidade em operação. Será o primeiro hospital público construído do zero pelo Estado em 50 anos”, pondera.

Quanto ao concurso, avisa Ayres, “os profissionais da área de saúde que quiserem trabalhar no Estado já podem começar a estudar”.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Vitoria

    O governador junto ao secretário Ayres deveriam antes de mais nada NOMEAR o nível medio que contratou há 15 meses para prestar serviços na abertura dos 26 novos leitos da UTI neo natal da Santa Monica para que o mesmo não pagasse multas diárias e até hoje são precarizados e nas últimas semanas receberam a noticia que nao seriam chamados para assumirem como efetivados.

  2. Carlos Ferro

    Caro Edvaldo!
    O que o governador deveria fazer antes de mais nada,era um plano de cargos e carreira.O salário pago aos servidores da saúde estadual é vergonhoso.Para se ter uma ideia o salário de um servidor 20 horas nível superior é R$1.900,00.É melhor vender banana no mercado.Enquanto isso milhares de contratados recebendo mais que servidores concursados.Uma vergonha.O que existe é muito blá blá blá nesse governo!

Comments are closed.