Primeiro a “cobrar” a Equatorial, deputado “comemora” redução da tarifa de energia
   30 de abril de 2019   │     16:37  │  1

O deputado estadual Sílvio Camelo (PV) foi o primeiro a se posicionar, na Assembleia Legislativa de Alagoas, contra a possibilidade de aumento da tarifa de energia em Alagoas, anunciada pela Equatorial Energia este ano.

A reclamação parece ter surtido algum efeito. Pouco mais de um mês depois, o que poderia ser um aumento virou redução no valor da tarifa (de -2,7%) , que já passa a valer a partir do próximo dia 3.

Ao assumir o controle da Companhia Energética de Alagoas no dia 18 de março (a empresa foi privatizada em leilão no final do ano passado), a Equatorial acenou com a possibilidade de aumento da conta de energia, além de anunciar um plano de demissão que deve atingir até 700 trabalhadores da empresa.

Camelo criticou a possibilidade de aumento e passou a atuar para que a empresa “congelasse” ou reduzisse a tarifa.

“No primeiro pronunciamento da empresa ela já fala em demissão… Fala ainda do aumento de tarifa. Ora, o que mais se teve no ano passado foi aumento de tarifa de energia. Foi um verdadeiro absurdo”, afirmou Camelo, em março.

Ao saber da redução da tarifa, Camelo “comemorou”, literalmente: “o consumidor alagoano já está muito penalizado com uma tarifa alta e um serviço que não é dos melhores. Não fazia sentido aumentar a conta, ainda mais depois da privatização. A redução da tarifa é um importante avanço. Temos que comemorar. Vamos continuar vigilantes, cobrando a melhoria da qualidade da distribuição de energia e fiscalizando a distribuidora”, aponta Camelo.

A redução

Nesta terça-feira, 30, a Equatorial anunciou uma redução de -2,72% na tarifa de energia de Alagoas. O reajuste tarifário anual foi aprovado pela diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica também nesta terça-feira e é o primeiro aprovado pela Aneel em 2019 a ter efeito negativo sobre as tarifas.

Segundo a Agência, a redução foi influenciada, entre outros fatores, pela privatização da companhia, já que as regras do leilão contemplavam a redução de parte de flexibilizações adotadas para o cálculo das tarifas da distribuidora antes da venda, o que poderia ter levado a uma redução ainda maior de custos caso tivesse havido competição.

A Ceal atende 1,1 milhão de unidades consumidoras em 102 municípios do Alagoas. A empresa teve o controle assumido pela Equatorial em março.

Segundo a assessoria de comunicação da Equatorial, a redução de -,272% na tarifa energética de Alagoas “foi confirmada no Conselho de Consumidores de Energia Elétrica de Alagoas (CCEDAL)” durante reunião realizada na sede da Equatorial Energia Alagoas, na manhã desta terça-feira, 30.

“O cálculo é realizado de forma proporcional aos dias de consumo. A redução na tarifa de energia elétrica será percebida pelos consumidores de forma gradativa”, explicou o gerente de Regulação e Mercado da Equatorial Alagoas, Marcelo Ximenes.
Ainda segundo Marcelo Ximenes, a correção tarifária é resultado do processo de transferência do controle acionário da Distribuidora alagoana, assumido pelo Grupo Equatorial.

“A Equatorial já previa a redução da tarifa no plano de aquisição, que fazia parte do edital do leilão. Tudo faz parte do planejamento da empresa”, concluiu.

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Luciano

    Ela reduziu estes miseros 2% para nao mais investir nessa energia cai cai em todo o estado. Fiquem atentos: quando a esmola e grande o cego desconfia

Comments are closed.