Braskem leva a sério convite para “trocar” Alagoas por Sergipe
   4 de julho de 2019   │     18:47  │  0

A transferência da operação da Braskem de Alagoas para Sergipe vem sendo tratado com uma possibilidade real pela empresa.

Mais do que a oportunidade de incentivos fiscais iguais ou melhores do que o de Alagoas e da oferta de gás natural e outros insumos com custos menores, executivos da empresa também avaliam o “ambiente” de negócios.

Enquanto em Alagoas a Braskem enfrenta uma grave crise, que parece ter tornado inóspito o ambiente para a empresa no território alagoano, vem sendo recebida de “braços abertos” pelos sergipanos.

Esta semana a empresa mandou representantes para participar de um seminário sobre a área de petróleo e gás que está sendo realizado em Aracaju. Quem participa, segundo a assessoria de comunicação da empresa é o executivo que lidera a área de pesquisa de gás e energia.

“Na semana que vem , dia 12, estará lá, para reunião com o secretário de desenvolvimento, o nosso vice-presidente Roberto Bischoff”, informa a assessoria.

A escolha de Bischoff para liderar a missão da Braskem em Sergipe pode ser traduzida no real interesse da companhia em avaliar o “convite” feito pelo secretário de Desenvolvimento Econômico de Sergipe, José Augusto Carvalho.

Bischof é responsável pela área de competitividade da Braskem e foi responsável por grandes investimentos do grupo, a exemplo da abertura de fábricas no México. Após o encontro, ele deve levar para o conselho de administração da empresa o que Sergipe tem para oferecer.

Não é uma decisão fácil, nem rápida. Mas se Alagoas quiser que a Braskem fique por aqui, também vai precisar se mexer. Mas esta é outra história.

Saiba mais:

Veja texto do UOL sobre o convite feito à Braskem.

Braskem recebe convite de Sergipe para instalação de unidade

SÃO PAULO (Reuters) – O governo do Sergipe enviou à Braskem um convite para que avalie a possibilidade de se instalar no Estado, em um momento em que a petroquímica foi forçada a paralisar atividades em Alagoas em meio a acusações de que o trabalho de mineração da companhia contribuiu para o fenômeno de afundamento de solo e interdição de vários edifícios em três bairros de Maceió.

Leia aqui na íntregra

Braskem recebe convite de Sergipe para instalação de unidade