“Moro e Deltan escolhem alvos conforme o interesse político do momento”
   22 de julho de 2019   │     19:40  │  1

Em novas revelações do The Intecept Brasil (veja abaixo), procuradores concordaram não haver dúvidas de corrupção de Flávio Bolsonaro no caso Queiroz, mas Deltan Dallagnol teria evitado comentar o caso.

Segundo as mensagens divulgadas pelo The Intercept, Dallagnol disse que o hoje senador pelo PSL Flávio Bolsonaro, filho do presidente da República, “certamente” seria implicado no esquema.

O procurador, no entanto, demonstrou uma preocupação: ele temia que Moro não perseguisse a investigação por pressões políticas do então recém eleito presidente Jair Bolsonaro e pelo desejo do juiz de ser indicado para o Supremo Tribunal Federal, o STF.

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) comentou as novas revelações. Em sua conta no Twitter, disse que Moro e Deltan escolhem alvos:

“Novas revelações do @TheInterceptBr confirmam que @SF_Moro e @deltanmd escolhem alvos conforme o interesse político do momento. O Brasil pensava que era conforme a lei. #VazaJato”, disse Renan.

Veja o texto do The Intercept:

‘E AGORA, JOSÉ?’

Deltan Dallagnol, em chats secretos, sugeriu que Sergio Moro protegeria Flávio Bolsonaro para não desagradar ao presidente e não perder indicação ao STF

 

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Comments are closed.