Novo presidente da Alagoas Ativos é “escolha pessoal de RF”, diz secretário
   26 de julho de 2019   │     22:41  │  0

Dinheiro “em caixa” e mega projetos de Parceria Público Privada para tocar, principalmente na área de infraestrutura. Em resumo esse é o perfil da Alagoas Ativos. 

Criada pelo governo do Estado, com as bençãos da Assembleia Legislativa em 2017, a empresa também deve coordenar todo o processo de privatização e terceirização de serviços e equipamentos públicos do Estado.

A Alagoas Ativos vai entrar como garantidora de operações de PPPs no Estado, com lastro financeiro (desembolso) se necessário.
Entre os diferenciais da Alagoas Ativos está a criação de dois fundos. O de garantia e o imobiliário.

O ex-presidente da empresa, Hélder Lima deixou recentemente a Alagoas Ativos com os dois fundos estruturados. “O fundo de garantia já existe. Só depende agora de outras pastas, do repasse financeiro”, disse quando ainda estava na função.

A situação do fundo imobiliário é semelhante. Embora estruturado depende de inciativas de outras pastas no repasse de imóveis.

Os fundos servem para garantir as PPPs. O de garantia é lastreado com 12% dos repasses mensais do FPE. E o imobiliário com os imóveis que forem administrados pela carteira. Na prática a empresa tem condições de movimentar mais de R$ 20 milhões por mês.
Os fundos vão dar a garantia de que o estado poderá pagar ás PPPs pela contraprestação de serviços ou investimentos que a elas, como setor privado, vão receber lá na frente.

A Alagoas Ativos ficou “emperrada” durante o que teria sido processo lento de fritura de Hélder Lima. Agora a empresa deve começar a tirar da gaveta os projetos de interesse do governo. Isso porque o novo presidente já foi escolhido.

Quem assume a Alagoas Ativos é Antônio Tenório Cavalcante Neto. Ele já foi chefe de gabinete do Detran erra, até essa semana, chefe de gabinete da Casa Civil.

A escolha, no entanto, foi de Renan Filho. “Foi uma escolha pessoal do governador”, diz Fábio Farias, chefe da Casa Civil. “A indicar já foi enviada pelo governador e aprovada conselho da empresa”, afirma Farias.