“Empresa é séria”, diz prefeito sobre contrato de R$ 1,3 milhão para gerenciamento de projetos
   13 de agosto de 2019   │     17:32  │  1

Até julho de 2019, a prefeitura de Pilar pagou cerca de R$ 1,3 milhão para a Macrogestão Consultoria e Projetos Ltda. A empresa foi contratada em abril de 2018 e recebeu os valores por serviços prestados até maio deste ano.
As informações foram confirmadas pelo prefeito do município, Renato Rezende Filho (PV), conhecido como Renatinho.

Por aplicativo, o prefeito entrou em contato com o blog para falar sobre a divulgação dos dados: “importante que possa ouvir o município antes, para que não seja publicado uma coisa com outra conotação”, disse Renato Filho.

Os valores segundo o prefeito foram destinados ao pagamento não só do gerenciamento de contratos, mas principalmente para a elaboração de projetos de arquitetura e engenharia.

Renatinho explica que “a empresa é quem faz os projetos do município, como por exemplo: o santo Cruzeiro (R$ 2 milhões), complexo esportivo (R$ 8,5 milhões) , escola 20 salas( R$ 8,5 milhões), UBS (R$ 950 mil) entre outras várias. Cada projeto tem o arquitetônico, estrutural, elétrico, hidráulico e outros mais. Cada projeto tem o preço”, aponta
Segundo Renato, “justamente esses projetos que estão dentro desse valor (R$ 1,3 milhão). No mais, tem um valor fixo de 15.000 +- mensal. Esse valor é o gerenciamento. O resto, é só quando tem projeto”.

Por mensagem de voz, o prefeito disse ainda que “a empresa é muito séria”, e que pertence a um ex-funcionário da Caixa Econômica. “Quem mexe com recurso de Caixa não tem como fazer projeto qualquer, porque não passa. Inclusive alguns projetos que tenho aqui que eu peguei das outras gestões tinha muita coisa errada porque o pessoal pegava projetos de outros municípios e colava”.

O prefeito diz que “quem pode fazer faz com empresa que tenha condições de fazer projeto que preste, porque muita gente tem projeto que não presta e depois vira problema”.

Também por aplicativo representante da Macrogestão entrou em contato com o blog. “Talvez vc não saiba mais eu Paulo Sérgio Barbosa de Mello, sou o responsável pela empresa Macrogestão. Do montante de recursos pagos que você falou, em torno de 90% foram valores de projetos de engenharia e arquitetura pagos, restando uma quantia ínfima para gerenciamento de projetos e obras de engenharia”, explicou.
Paulo também esclareceu informação aqui sobre denúncia que evolve a empresa em investigação conduzida em outra prefeitura: “No que se refere a Delmiro Gouveia fui convocado á sessão da Câmara, onde tive oportunidade de esclarecer os serviços prestados, e os participantes da cessão se deram por satisfeitos”.

O espaço está aberto aqui para outros esclarecimentos.

Tire suas conclusões

Veja o texto do extrato do contrato entre a Prefeitura de Pilar e a Macrogestão, publicado no Diário Oficial dos Municípios.

OBJETO: objetivo a Contratação de empresa de consultoria de arquitetura, urbanismo e engenharia para prestação de serviços de gerenciamento de convênios/contratos de repasse de recursos para obras, elaboração de projetos de arquitetura, urbanismo e engenharia.
PERÍODO DE VIGÊNCIA: 12 (meses) a partir da data de sua assinatura;
Vencedora no Valor total: R$ 938.897,80 (Novecentos e Trinta e oito Mil Oitocentos Noventa e Sete Reais e Oitenta Centavos). 

SIGNATÁRIOS: Renato Rezende Rocha Filho, pela CONTRATANTE; e o Sr. PAULO SÉRGIO BARBOSA DE MELLO (MACROGESTÃO CONSULTORIA E PROJETOS LTDA EPP ), pela CONTRATADA. Em Pilar/AL, 04 de Abril de 2018.

Nem o prefeito nem o representante da empresas fizeram qualquer referência ao prazo e ao valor do contrato, ambos superados pelos números disponíveis no Porta da Transparência de Pilar.

Mais esclarecimentos: Atualizando às 20h00

Por aplicativo, o prefeito Renato Filho acrescentou novas informações: ” Boa noite. Li agora nosso esclarecimento. No final, vc colocou que não fizemos menção ao valor gasto diferente do licitado. Licitamos uma estimativa que foi superada devido recursos extraordinários que conseguimos e com isso demandou uma quantidade de projetos maior e consequentemente uma quantidade de obras maior. Dentro da legalidade, foi aditivado o valor para suprir as novas demandas”.

Vale a pena ler de novo

Veja aqui o texto que despertou o interesse de Renato Filho e Paulo Sérgio:

Prefeitura paga mais de R$ 1,3 milhão para empresa de gerenciamento de convênios

 

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Alagoas

    DEPUTADO ANTÔNIO ALBUQUERQUE, ironizou o tema que não tem agradado o parlamentar são as ações da FPI DO SÃO FRANCISCO , que em sua avaliação têm submetido “HOMENS DE BEM COMO SE FOSSEM CRIMINOSOS” porque estaria cometendo o crime de “criar pássaros em gaiolas”. O parlamentar afirmou que faz as críticas porque não teme nenhuma delas depois de 27 anos de vida pública. PARABÉNS DEPUTADO ANTÔNIO ALBUQUERQUE, PELA DEFESA DOS CRIADORES DE PÁSSAROS QUE SÃO TRATADOS COMO BANDIDOS E TRAFICANTES, TENDO SUAS CASAS INVADIDAS E PASSANDO DECEPÇÃO. CRIADORES DE PÁSSAROS NÃO ROUBAM E NÃO MATAM. OS AGROTÓXICOS MATAM CENTENAS E MILHARES DE PÁSSAROS NAS PASTAGENS TODOS OS DIAS E NINGUÉM É PUNIDO E BANDIDOS ROUBAM E MATAM TODO DIA E QUASE NADA SE FAZ.

Comments are closed.