Governo “banca” reajuste no TJ e MP, mas deixa fora servidores do Executivo
   25 de agosto de 2019   │     8:27  │  5

Na prática, todos são servidores públicos do Estado de Alagoas. Mas dependendo do Poder ou carreira a que estão vinculados, a diferença é grande. E pesa no bolso.

Os servidores do Poder Judiciário já garantiram o reajuste salarial de 2019. O Projeto de lei nº 38/2019, de autoria do Tribunal de Justiça, que dispõe sobre o reajuste dos vencimentos dos servidores do Judiciário foi aprovado no plenário da Assembleia Legislativa de Alagoas, na terça-feira passada (dia 20).

O reajuste no Judiciário será de 3,75% para todos os servidores e é retroativo a 1o de janeiro de 2019.

Antes da aprovação do reajuste, os deputados também aprovaram uma suplementação (orçamento extra) de R$ 56 milhões para o Tribunal de Justiça. Nesse caso, o projeto foi de iniciativa do Poder Executivo.

O Governo do Estado também contemplou outros poderes com suplementações que tem, proporcionalmente, o mesmo peso do que foi dado ao TJ/AL.

O governador Renan Filho mandou para a Assembleia Legislativa uma proposta de suplementação para Ministério Público do Estado de Alagoas no valor de R$ 10,3 milhões.

É com esse reforço no caixa que o MP/AL promete dar o reajuste aos seus servidores. É o que está registrado na página do Simpeal (Sindicato dos servidores do MPAL).

“Já no mês de fevereiro, o presidente Dogivaldo Mendonça se reuniu com o PGJ a fim de saber sobre a proposta para o reajuste/revisão salarial dos servidores. O presidente do Simpeal informou que “Dependemos da aprovação de um pedido de suplementação que está na secretaria de planejamento. Na referida suplementação está prevista apenas a reposição da inflação.”, diz boletim do sindicato.

O Executivo também mandou para a Assembleia Legislativa propostas de suplementação para o Tribunal de Contas, que prevê mais de R$ 10 milhões para “gestão de pessoal” e outros R$ 6 milhões para a Defensoria Pública do Estado de Alagoas, também para “gestão de pessoal”.

No total, as suplementações propostas pelo Executivo para outros poderes somam, até agora, cerca de R$ 90 milhões. E ainda falta contemplar o Legislativo.

Com esses recursos extras o governo “banca” os reajustes para servidores de outros poderes, mas vai deixando seus próprios servidores de fora. Mas não todos. Algumas categorias que tem salários acima da média já foram contempladas.

Os delegados de polícia, auditores fiscais da Secretaria da Fazenda e Procuradores de Estado já foram beneficiados por medidas que não ganharam a devida publicidade.

Os Procuradores, por exemplo, viram seus salários brutos pularam de R$ 30 mil para R$ 33 mil em média, em função do novo teto constitucional do STF.

O salário bruto dos delegados de polícia deu um salto com a aprovação, no começo do ano, de inclusão de ação. Em alguns casos os vencimentos brutos chegam a R$ 34 mil. Nesse caso, o teto redutor é o do governador do Estado, cujo salário bruto é de cerca de R$ 25 mil.

Já os auditores fiscais foram contemplados com um aumento na gratificação chamada de “Prêmio de Produtividade”, que passou a ser de R$ 19 mil a partir de janeiro deste ano e será de R$ 24,1 mil a partir de janeiro de 2020.

Com a mudança o salário bruto de alguns auditores fiscais chega a R$ 31 mil. Na média, os vencimentos passam dos R$ 20 mil.

Militares

A Assembleia Legislativa de Alagoas também aprovou no dia 20 de agostos passado o projeto de lei nº 119/2019, de autoria do Poder Executivo, que dispõe sobre o reajuste de 12% nos subsídios dos militares integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Alagoas

Conforme o projeto aprovado, o reajuste – sem prejuízo da revisão anual -, será aplicado da seguinte forma: 5% no dia 1º de novembro deste ano; 5% em 1º de novembro de 2020; e 2% no dia 1º de junho de 2021.

De fora

Com as suplementações, o governo vai ajudar a garantir o reajuste nos outros poderes. Quem é funcionário do Executivo e não é militar, delegado, procurador ou auditor fiscal deve ficar mesmo sem nenhum reajuste este ano.

O governo tem alegado aos servidores dificuldades financeiras para conceder a reposição salarial. Isso e o cenário da economia nacional, que ainda é de incertezas.

Quanto custaria um reajuste linear para os servidores do Executivo? Se levado em consideração os vencimentos líquidos do pessoal da ativa e inativos, que totalizaram em junho deste ano cerca de R$ 274 milhões, o impacto mensal seria de R$ 10,29 milhões.

Se o reajuste fosse retroativo a maio, data base dos servidores do Executivo, o impacto no ano seria de R$ 72 milhões (já considerado 13o salário).

Tire suas dúvidas

Quer saber quanto ganham delegados, procuradores e auditores? Faça uma busca no Portal da Transparência na aba servidores ativos. No campo “órgãos” é só colocar Polícia Civil, Secretaria da Fazenda ou Procuradoria Geral do Estado, que os salários serão listados.

O Link tá aqui: http://transparencia.al.gov.br/pessoal/servidores-ativos/

 

COMENTÁRIOS
5

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Carlos Ferro

    Caro Edvaldo!
    Isso é o cúmulo do absurdo,os servidores do executivo que já recebem miséria vão ficar mais uma vez sem reajuste?Será que um dentista,médico,professor não merecem reajustes?A barriga dos servidores do judiciário,legislativo,tribunal de contas é maior?Nesse estado quem menos trabalha são os que recebem os mais altos salários.Se o governador tivesse bom senso daria um reajuste maior ao executivo para corrigir a defasagem salarial.A mim esse governador não engana mais, é um verdadeiro parlapatão!

  2. João

    Há um erro na indicação do valor médio dos delegados e auditores até porque nenhum servidor do executivo poderá ter remuneração superior a do governador do estado, que hoje é em valores brutos de cerca de 24 mil, resultando num líquido de 16 mil e não 31, como afirmado na reportagem.

  3. EDSON

    POIS É SÓ QUEM TEM FAMÍLIA SÃO ESSES AÍ PROCURADORES. DELEGADOS. AUDITORES. OS MÉDICOS. DENTISTAS.ENGENHEIROS. VIGILANTES. MOTORISTAS. ENFERMEIROS.ETC NÃO TEM FAMILUA. NAO ESTUDAM. NÃO COMEM. O SATANÁS ANDA SOLTO MESMO.

  4. Julius Robert Hoppenheimer

    Não esqueçam que, na década de 90, Zé Dirceu e companheiros subiram na vida com a fama de “inimigos da corrupção”. Vamos cair nessa de novo???

    Não se deixem iludir pela farsa da mídia. A corrupção NÃO É o pior dos crimes. O pior é a violência genocida que a corrupção alimenta, e que os isentões escondem sob belas palavras moralizantes.

    O pt, é uma facção política que roubou um trilhão de reais do povo brasileiro para ajudar genocidas e narcotraficantes!!!

    Olavo de Carvalho!!!

    👉🇧🇷👉🇧🇷👉🇧🇷👉🙏
    😁😄🤣😂😃😀🤡👍

Comments are closed.