Beltrão x Beltrão: família pode ‘rachar’ na disputa em Coruripe
   6 de setembro de 2019   │     20:32  │  0

A família Beltrão tem forte influência política no sul de Alagoas. O sobrenome é o mais comum entre os prefeitos de municípios na região.

Em Jequiá da Praia, a prefeita é Janine Beltrão (PSD) e deve disputar a reeleição.

Em Feliz Deserto, a prefeita é Rosiane Beltrão (MDB), que também deve ir para a reeleição.

O prefeito de Piaçabuçu é Djalma Beltrão, eleito pelo PRB, que também deve ir à reeleição.

Nestas cidades, a solução parece ser mais simples. A família, unida ou não, deve disputar contra candidatos com outros sobrenomes.

Em Penedo, já na região do Baixo São Francisco, o atual prefeito, Marcius Beltrão (PDT), não pode mais disputar a reeleição e anunciou apoio ao seu vice-prefeito, Ronaldo Lopes (MDB), que terá também apoio do governador Renan Filho (MDB) e do senador Renan Calheiros (MDB).

O imbróglio parece ter sobrado mesmo para Coruripe, uma das mais importantes cidades de Alagoas, administrada por um Beltrão há mais de 20 anos.

A pendenga começou nas eleições de 2018. Os deputados estaduais Yvan Beltrão (PSD) e Marcelo Beltrão disputaram votos no município. Foram eleitos, se fortaleceram e a disputa por espaços continua.

Yvan é filho do atual prefeito do município Joaquim Beltrão (MDB), que não pode disputar a reeleição e deve apoiar Maykon Beltrão (PSD).

Maykon foi prefeito de Feliz Deserto e é irmão do deputado federal Marx Beltrão (PSD), que já foi prefeito de Coruripe.

Marcelo Beltrão tem forte atuação política em Coruripe – onde já ocupou cargos públicos – e foi prefeito de Jequiá da Praia.

É uma verdadeira sopa de letrinhas. Mas dá para resumir. Marcelo e Maykon estão caminhando para se enfrentar na disputa a prefeitura de Coruripe. Isso se a família não chegar a um entendimento.

A solução não é simples. Marx Beltrão, maior peso político no grupo hoje, não tem conseguido encontrar um caminho que contemple os dois lados da família.

E se a família não chegar a um consenso a bola dividida pode sobrar para outra família muito influente na política de Alagoas. Os Calheiros terá que escolher entre um lado ou ficar de fora da disputa em Coruripe..