Indústria vai investir R$ 20 milhões em nova unidade no Pilar
   2 de janeiro de 2020   │     13:53  │  2

Líder de mercado em Alagoas, o Macarrão Pajuçara, que também detém a marca AFA, está de mudança. A indústria, sediada em Maceió, aprovou a relocação da fábrica de alimentos para o município de Pilar.

“A transferência da indústria para o município do Pilar se deu pela necessidade do aumento da produção (capacidade instalada). Nossa atual planta já se encontra na capacidade máxima de produção”, aponta Marcel Alves, gerente da indústria.

A planta do Macarrão Pajuçara está instalada atualmente em um bairro residencial da capital. “Começamos a estudar locais para essa nova planta. Foi então que tivemos o contato com a prefeitura do município do Pilar e encontramos todos os pré-requisitos que uma indústria precisa, que são fácil deslocamento dos caminhões por estar perto de duas BRs, mão de obra abundante e qualificada , e uma gestão municipal que superou todas nossas expectativas quanto o comprometimento com nossa indústria e seriedade no processo de transferência”, explica Marcel ,

A obra da nova fábrica começa em 2020 com previsão de produção em 2021 das primeiras linhas: “a indústria conta hoje com mais de 200 colaboradores e é detentora das marcas Pajuçara e Afa, líder no estado de Alagoas no segmento de massas e com presença nos estados de Sergipe, Pernambuco, Paraíba e amazonas ,com previsão de investimento de 20 milhões na nova planta .

O prefeito de Pilar, Renato Filho, diz que o município ofereceu área, redução de ISS e IPTU, “além de um local com infraestrutura adequada e logisticamente favorável” para assegurar a implantação da nova indústria no município.

“O Estado foi fundamental também quando reativou o Prodesin (programa de incentivos fiscais). Isso tornou novamente a empresa competitiva e capaz de fazer o investimento”, aponta.

O prefeito ainda que deve avançar, já no começo do ano na atração de novos investimentos. “Estamos lançando em janeiro, o Masterplan do novo distrito industrial, pois vamos fazê-lo pensando no futuro e nas possíveis empresas que tenham interesse”. Renato adianta que já existem conversas avançadas com uma importante indústria de derivados do coco, que pode “se juntar ao macarrão Pajucara”.

Segundo o prefeito, existem “conversas com algumas grandes empresas, mas tudo isso leva tempo , depende da economia e de uma série de fatores. Foi preciso fazer um ajuste na lei a pedido de algumas empresas e assim o fizemos. Também lançamos um programa para que as empresas já instaladas, procurassem o município pra que pudéssemos entender o negócio de cada um e tentar modelar um programa de incentivo mais individualizado”, aponta.

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Antonio de Padua

    O Município do Pilar está se saindo muito bem neste quesito de capitação de novas indústrias e agora o grupo Pajuçara de massas o melhor de Alagoas, e já conta com uma grande empresa fabricante de REQUEIJÃO CULINÁRIO E REQUEIJÃO CREMOSO com uma producao diaria de 60 toneladas que são distribuídos para todos os Estados do Nordeste, parabéns Pilar!!!

Comments are closed.