Davi Davino Filho colocar nome “á disposição” de três partidos em Maceió
   17 de janeiro de 2020   │     12:17  │  0

Apontado como um dos mais fortes pré-candidatos a prefeito de Maceió, o deputado estadual Davi Davino Filho (PP) mudou o ‘tom’ sobre as eleições municipais. O parlamentar tem aparecido bem nas pesquisas (sempre entre os três primeiros colocados) e ao que parece vai começar a ‘colocar o time em campo’.

Nessa quinta-feira, 16, o deputado decidiu falar abertamente sobre as eleições da capital. Ao ser abordado pelo jornalista Odilon Rios mandou o recado: “Não adianta ouvir a classe política, tem que ouvir o povo”. A declaração foi dada um dia após a participar de um evento – o “papo com a gente” no Jacintinho, região da capital onde o deputado e a família dele tem forte influência política.

Davi Filho disse a Rios e reafirmou ao blog, por aplicativo, que vai tomar uma decisão antes do carnaval. “Estou conversando com as pessoas, ouvindo a população antes de anunciar uma decisão, mas meu nome está desde já à disposição do meu partido, o PP, e também de outros partidos que estão trabalhando juntos num projeto para Maceió”, aponta.

Além do PP, que é presidido em Alagoas pelo ex-senador Benedito de Lira, o grupo deve contar na ‘largada’ com o reforço do Solidariedade (Marcelo Victor) e o PRB (Severino Pessoa).

“Estes três partidos devem sair juntos nas eleições de Maceió e terão um nome para a prefeitura”, adianta o deputado.

Se esse nome será o dele? Davi Reforça: “tenho ouvido as pessoas e tomo minha decisão antes do carnaval”, avisa.

Prévias no PP

O presidente do PP em Maceió e vice-prefeito da capital Marcelo Palmeira, chegou a ter o nome especulado como pré-candidato a prefeito na sucessão de Rui Palmeira.

Na série sobre as pré-candidaturas, também conversei com Marcelo, por aplicativo. “Peço a compreensão de só falar sobre a eleição a partir de fevereiro.”, diz Palmeira.

Se os dois levarem adiante a pré-candidatura, o PP (assim como PT e PDT) também poderá fazer prévias. Mas essa, claro , é outra história.