Na lógica ‘mais tira do que dá’, PSC vai apoiar candidato do governo em Maceió
   4 de fevereiro de 2020   │     17:39  │  0

O PSC conseguiu passar pela clausula de barreiras, o que por si só é relevante – e muito – no cenário atual da política brasileira.

Com uma bancada de 9 deputados federais, o PSC não ficou entre as maiores legendas da Câmara Federal, mas pode ter um papel significativo no processo eleitoral – especialmente em municípios com horário de rádio e TV nas eleições, caso de Maceió.

Na capital de Alagoas, o PSC tem um peso maior para o grupo do Palácio dos Palmares mais pelo tempo que tirou de João Henrique Caldas (PSB) do que pelo que dará ao candidato do governo á prefeitura, que deve ser mesmo Alfredo Gaspar de Mendonça.

Na ‘matemática’,  O PSC pode dar ou tirar a mesma coisa – de 10 a 20 segundos – de qualquer chapa majoritária,.

Esse tempo pode não ‘pesar’ tanto para o candidato do governo, que teria uma coligação com vários partidos (PL, MDB, PSD, PTB etc), mas certamente terá um impacto maior na chapa de JHC, que tinha o PSC como certo até a mudança de comando do partido no Estado.

Em outras palavras, o PSC vale mais pelo que tira do que dá.

E é nesse embalo que o partido segue alinhado com o Palácio dos Palmares em  Alagoas.

“Em maceió vamos apoiar o candidato do governo”, confirma Renato Filho, que assumiu a presidência do PSC em Alagoas em outubro do ano passado.

Na capital, além da aliança com o candidato governista, o PSC deve lançar chapa própria para a Câmara de Vereadores. No interior, o partido deve disputar de 10 a 15 prefeituras, calcula Renato. “Estamos avaliando o cenário em cada cidade. Vai depender muito das composições em cada local, especialmente porque não pretendemos fazer oposição a candidatos apoiados pelo governo”, pondera.

Encontro

O PSC vai realizar no próximo dia 13, a partir das 8h30, no Hotel Ponta Verde, o encontro estadual do partido. O presidente nacional do PSC, Everaldo Dias Pereira, confirmou presença. No encontro, avisa Renato, serão anunciados os planos da legenda no Estado.